Compartilhando o evangelho com meu pai

01 de Setembro de 2020

Tornei-me crente quando era criança e decidi servir ao Senhor por toda a vida. Acabei frequentando a faculdade de teologia por três anos, onde aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Após aceitar o evangelho, desejei compartilhar imediatamente com meu pai as boas novas do retorno do Senhor. Ele era diácono em uma igreja local e conhecia bem a Bíblia, tinha servido ao Senhor por anos e era amoroso para com os outros. Era um cristão devoto. Imaginei que ele aceitaria com alegria ao ouvir que o Senhor tinha retornado.

Quando cheguei em casa naquela noite, disse a ele: “O Senhor Jesus, que temos aguardado, retornou. Ele está expressando verdades e realiza a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. Temos que aceitar Sua obra dos últimos dias para sermos purificados e entrarmos em Seu reino”. Para minha surpresa, ele me advertiu: “A Bíblia profetiza que falsos Cristos enganarão as pessoas nos últimos dias. Portanto, cuidado e fique atento. Existe fundamento bíblico para o que você está dizendo sobre o retorno do Senhor e Sua obra de julgamento? Se não, não se deixe enganar!” Eu peguei uma Bíblia e disse: “Claro que existe. Existem pelo menos 200 versículos que falam do retorno do Senhor para realizar Seu julgamento, como: ‘Porque vem julgar a terra; com justiça julgará o mundo, e os povos com equidade’ (Salmos 98:9). E em João, lemos: ‘Porque o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento’ (João 5:22). ‘Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia’ (João 12:48). E 1 Pedro diz: ‘Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus’ (1 Pedro 4:17). Isso mostra que o Senhor se torna carne nos últimos dias para expressar a verdade e realizar a obra de julgamento”. Ele respondeu: “Ele se torna carne? Só li na Bíblia que Ele virá numa nuvem. ‘Eis que vem com as nuvens, e todo olho O verá, até mesmo aqueles que O traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele’ (Apocalipse 1:7). Nunca li nada na Bíblia sobre o Senhor vir na carne. Não é possível que Ele faça a obra de julgamento na carne!” Compartilhei esta comunhão com ele: “Existem muitas profecias bíblicas sobre a vinda do Senhor, sobre Ele não só vindo numa nuvem, mas também encarnando em segredo. Exatamente como o Senhor Jesus disse: ‘Estai vós também apercebidos; porque, numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem’ (Lucas 12:40). ‘Eis que venho como ladrão’ (Apocalipse 16:15). E Lucas 17:24-25 diz: ‘Pois, assim como o relâmpago, fuzilando em uma extremidade do céu, ilumina até a outra extremidade, assim será também o Filho do homem no Seu dia. Mas primeiro é necessário que Ele padeça muitas coisas, e que seja rejeitado por esta geração’. O Senhor Jesus mencionou a vinda do Filho do homem muitas vezes, referindo-se sempre ao Senhor vindo na carne”. “Se limitarmos Sua vinda como sendo numa nuvem, como essas profecias de Sua vinda em segredo serão cumpridas? O Senhor vem de duas maneiras nos últimos dias. Primeiro, Ele encarna e vem em segredo para realizar a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. Depois, Ele virá numa nuvem e aparecerá a todos os povos. Se não atentarmos para as profecias sobre Sua vinda em segredo, mas apenas para aquelas sobre Sua vinda numa nuvem, estaremos sendo parciais e arbitrários, e podemos perder a oportunidade de receber o Senhor”.

Meu pai franziu a testa sem dizer nada. Depois, me interrompeu, raivoso: “Chega! Leio a Bíblia desde que era pequeno e sirvo ao Senhor há anos. Será que não sei mais que você? O que você sabe depois de apenas três anos de faculdade de teologia?” Percebi que ele não se acalmaria e que minhas palavras entravam por um ouvido e saíam pelo outro. Então, fui para o meu quarto. Tentei mais algumas vezes depois daquele dia, mas ele não queria saber e chegou até a dizer: “Crer no Senhor já é o suficiente. Cale a boca ou saia da minha casa!” Fiquei chocado e muito chateado com aquilo. Ele tinha servido ao Senhor por tanto tempo e sempre foi caloroso e humilde. Ele sempre ansiou pela vinda do Senhor, mas agora que Ele estava aqui, meu pai se agarrava às palavras literais da Bíblia sem buscar, e até perdeu o controle. Percebi que meu pai estava sendo muito teimoso. Frustrado, perdi um pouco da minha confiança em compartilhar o evangelho quando vi meu pai tão versado na Bíblia, mas tão preso às suas noções.

Quando alguns irmãos e irmãs ficaram sabendo, me enviaram estas palavras de Deus para me incentivar: “Você está ciente do fardo sobre seus ombros, da sua comissão e da sua responsabilidade? Onde está seu senso de missão histórica? Como você servirá adequadamente como mestre na próxima era? Você tem um forte senso do papel de mestre? Como explicaria o mestre de todas as coisas? Será que é mesmo o mestre de todas as criaturas vivas e de todas as coisas físicas no mundo? Quais são os seus planos para o progresso da próxima fase da obra? Quantas pessoas estão à sua espera para que você seja seu pastor? A sua tarefa é pesada? Elas são pobres, lastimáveis, cegas e perdidas, lamentando na escuridãoonde está o caminho? Como elas anseiam para que a luz, como uma estrela cadente, desça repentinamente e disperse as forças da escuridão que oprimem a humanidade há tantos anos! Quem pode saber a extensão de sua esperança ansiosa, e como anelam, dia e noite, por isso? Mesmo num dia em que a luz passa brilhando, essas pessoas profundamente sofridas permanecem presas em um calabouço escuro sem esperança de libertação; quando deixarão de chorar? Terrível é o infortúnio desses espíritos frágeis, que nunca receberam descanso e que, há muito tempo, são mantidos presos nesse estado por laços impiedosos e história congelada. E quem já ouviu o som dos seus lamentos? Quem já contemplou seu estado miserável? Alguma vez já lhe ocorreu como o coração de Deus está entristecido e ansioso? Como Ele pode suportar ver a humanidade inocente, que Ele criou com Suas próprias mãos, sofrer tamanho tormento? Afinal de contas, os seres humanos são as vítimas que foram envenenadas. E, embora o homem tenha sobrevivido até hoje, quem poderia saber que a humanidade foi, há muito tempo, envenenada pelo maligno? Você se esqueceu de que é uma das vítimas? Em nome de seu amor a Deus, você não está disposto a se esforçar para salvar esses sobreviventes? Você não está disposto a dedicar toda a sua energia para retribuir ao Deus que ama a humanidade como Sua própria carne e sangue?” (“A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus foram muito reconfortantes. Muitas pessoas não conhecem a obra de Deus e são sufocadas por noções religiosas, por isso elas não investigam as notícias sobre o retorno do Senhor. Estão nas trevas, sem a nutrição das palavras de Deus. Tive a sorte de ouvir a voz de Deus e seguir os passos do Cordeiro. Por isso tenho a responsabilidade de compartilhar o evangelho do reino com elas. Com isso, as pessoas podem ouvir a voz de Deus, ser colocadas diante de Seu trono e ser purificadas e salvas por meio das palavras de Deus. Isso é ter consideração com a vontade de Deus. Meu pai era um crente de longa data e sempre ansiou pela vinda do Senhor. Ele estava muito preso às noções religiosas, por isso, é claro, ele não a aceitaria de imediato. Eu sabia que deveria confiar em Deus e continuar a compartilhar com ele a obra de Deus dos últimos dias para cumprir meu dever.

A atitude do meu pai amenizou um pouco no quinto dia, então continuei a compartilhar o testemunho da obra de julgamento de Deus. Ele disse sombriamente: “Nossa fé está no Senhor Jesus. Crer de coração e confessar com a boca significa que somos justificados e salvos pela fé. O Senhor assumiu nossos pecados. Assim, quando Ele vier, nos levará para o Seu reino. Não precisamos que Deus venha nos julgar”. Comuniquei com ele que nossos pecados são perdoados por meio de nossa fé no Senhor, mas ainda pecamos e confessamos sempre. Não estamos livres do pecado. “Pai, pense bem: você diz às pessoas que devem ser humildes e pacientes, e você é manso com os outros, mas em casa você fica furioso com a mamãe e discute muito com ela. Você não consegue guardar os ensinamentos do Senhor”. Ele me interrompeu com raiva e não me deixou dizer mais nada. No dia seguinte, tive outra oportunidade de compartilhar esta comunhão com ele: “Pai, o Senhor nos ensina a amar nossos inimigos. Não sou seu inimigo, mas seu filho. Só estou lhe contando os fatos de que o Senhor veio para operar, mas você não busca isso e, ainda por cima, perde o controle. Isso não é mostrar tolerância. Sei que você não quer se irritar. Isso é porque nossa natureza pecadora não foi resolvida, e não conseguimos evitar repreender as pessoas com raiva. A Bíblia diz: ‘Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor’ (Hebreus 12:14). O Senhor Jesus também disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre’ (João 8:34-35). Isso é muito claro. O Senhor é santo, e quem não é santo não pode vê-Lo. Pecamos constantemente, vivemos em pecado e estamos longe de ser santos. Como poderíamos entrar no reino de Deus? O Senhor Jesus profetizou muitas vezes que Ele retornaria, que expressaria verdades e faria a obra de julgamento para purificar e salvar a humanidade por completo e nos levar para o Seu reino. É como o Senhor Jesus disse: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade’ (João 16:12-13). Agora o Senhor retornou e expressou todas as verdades que purificam e salvam o homem. Ele está fazendo a obra de julgamento para resolver por completo nossa natureza pecaminosa. Só podemos entrar no reino de Deus se nossa corrupção for purificada por meio do julgamento. Pai, temos que buscar a obra de Deus nos últimos dias com humildade. Leia as palavras de Deus Todo-Poderoso e veja se não são a voz de Deus. Você não vai querer perder a vinda do Senhor!”

Eu quis mostrar um curto esquete evangélico para ele, mas ele não quis assistir. Ele sabia muito sobre a Bíblia e fazia algumas coisas boas. Ele doava aos pobres e às vezes ajudava pessoas que tinham pouco dinheiro, e permitia que a igreja usasse sua propriedade de graça. Mas diante da nova obra de Deus, ele se agarrou com teimosia às suas noções e não buscou a verdade. Isso me lembrou dos fariseus. Eu temia que meu pai se opusesse a Deus como eles e perdesse a salvação de Deus. Eu o alertei, dizendo: “Os fariseus conheciam a Bíblia e pareciam devotos, mas não conheciam o Senhor, cuja obra não correspondia às noções deles. Eles não buscavam com um coração humilde, mas se apegavam à Escritura literal, resistindo ao Senhor e condenando-O insanamente. Fizeram com que Ele fosse crucificado, e foram punidos por Deus…” Ele me interrompeu antes que eu terminasse. “Está falando de mim? Está me chamando de fariseu?” Apressadamente, respondi: “Não estou te chamando de fariseu, pai. Só não quero que siga o caminho deles de servir a Deus, enquanto se opõe a Ele. Você tem aguardado o retorno do Senhor todos esses anos, mas agora que Ele está aqui, não O busca com humildade. Você está preso à Escritura literal e às suas noções. Você não quer aceitar. Se olharmos para a obra de Deus dos últimos dias dessa maneira, seremos condenados por Ele como os fariseus e perderemos nossa salvação. A obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias é o último e mais importante passo de Deus para a salvação da humanidade. Vai terminar muito em breve. Ele já formou um grupo de vencedores antes dos desastres, que logo cairão sobre nós. Se não aceitarmos Seu julgamento e purificação, quando os desastres vierem, vamos gemer e ranger os dentes”. Isso fez meu pai ficar com mais raiva ainda. Ele se levantou e disse: “Já ouvi o bastante! Se continuar a falar, vai deixar de ser meu filho a partir de hoje. Saia desta casa agora!”

Ouvi-lo dizer isso foi muito perturbador. Meu pai e eu éramos muito próximos. Tínhamos conversas francas, líamos a Bíblia e buscávamos a vontade de Deus juntos. Ele me ensinou a ser paciente, tolerante, humilde e obediente. Nunca imaginei que ele me expulsaria e me trataria como um inimigo por ter dado testemunho da obra de Deus dos últimos dias. Seguindo seu exemplo, o resto da família me tratou com frieza. Eu me senti muito sozinho e desamparado. Mandei uma mensagem aos irmãos e irmãs sobre isso, e uma irmã me enviou uma passagem das palavras de Deus. “Propagar o evangelho é dever e obrigação de todos. A qualquer tempo, independentemente do que ouvimos ou do que vemos, ou do tipo de tratamento que encontramos, devemos sempre persistir nessa responsabilidade de propagar o evangelho. Em circunstância alguma podemos desistir desse dever por causa de negatividade ou fraqueza. O dever de propagar o evangelho não é navegação em águas calmas, mas está repleto de perigo. Quando propagarem o evangelho, vocês não enfrentarão anjos, alienígenas ou robôs. Vocês enfrentarão somente humanidade maligna e corrupta … eles todos são humanidade que está sobrevivendo neste espaço maligno e que foi profundamente corrompido por Satanás e resiste a Deus. Portanto, no processo de propagar o evangelho, há certamente todo tipo de perigo, sem mencionar difamação mesquinha, escárnio e equívocos, dos quais há ainda mais. Se realmente considerar a propagação do evangelho uma responsabilidade, uma obrigação e seu dever, então você será capaz de ver essas coisas corretamente e até lidar com elas corretamente, e você não desistirá de sua responsabilidade e obrigação, nem se desviará de sua intenção original de propagar o evangelho e testificar de Deus por causa dessas coisas, pois esse é seu dever. Como esse dever deve ser entendido? O valor e a responsabilidade principal desta vida que você vive é propagar as boas novas da obra de Deus nos últimos dias e propagar o evangelho da obra de Deus” (“Registros das falas de Cristo”). As palavras de Deus me encorajaram muito. Vi que ser rejeitado por compartilhar o evangelho é muito comum. As pessoas estão profundamente corrompidas por Satanás e não amam a verdade. São arrogantes e vivem presas a suas próprias noções e imaginações. Eu não podia abandonar meu dever e minha responsabilidade diante de dificuldades. Pensei em Pedro viajando por toda parte para compartilhar o evangelho apesar da oposição de seus pais. Ele foi julgado, castigado e testado centenas de vezes, então foi aperfeiçoado por Deus. Ele teve uma vida significativa. Eu tinha que ser como Pedro, fazer bem o meu dever e espalhar o evangelho não importando o quanto eu sofresse ou se minha família não me entendesse.

Fiz as malas na manhã seguinte, pronto para partir. Meu pai disse: “Você pode ficar se quiser, mas tem que parar de pregar o caminho de Deus Todo-Poderoso”. Eu disse, resoluto: “Pai, você sabe que eu sempre quis servir ao Senhor. Fui para a faculdade de teologia para aprender mais verdades bíblicas e retribuir o amor de Deus, mas li a Bíblia tantas vezes sem obter nenhuma verdade. Eu me sentia espiritualmente sombrio e ressecado. Fiz algumas coisas boas e ajudei os outros, mas eu não tinha o desejo de dar aos colegas necessitados. Tomei a frente nos cultos matinais e noturnos para ser visto. Invejava os irmãos e irmãs do meu grupo de adoração que sabiam tocar instrumentos musicais porque eu só sabia cantar. Invejava as pessoas que se saíam melhor do que eu nas provas. Eu não conseguia controlar esses maus pensamentos. Não conseguia escapar do pecado. Era realmente doloroso. Finalmente encontrei a resposta quando li as palavras de Deus Todo-Poderoso. Nossos pecados são perdoados por meio de nossa fé no Senhor, e Ele não nos vê como pecadores, mas nossa natureza pecaminosa não foi resolvida. Aceitar o julgamento de Deus nos últimos dias é o único meio de ser purificados e entrar em Seu reino. Ouvi a voz de Deus e sei que o Senhor voltou. O reino desceu. Tenho o dever de compartilhar o evangelho do reino com mais pessoas para não decepcionar a Deus”. Ele não pareceu tão resistente depois de ouvir isso. Ele parecia um pouco incomodado, e disse: “Você pode ir. Vou orar por você. Se Deus Todo-Poderoso é de fato o Senhor Jesus que retornou, vou aceitá-Lo. Se não for, você tem que voltar”.

Fiquei numa pequena pousada depois disso, trabalhando para me sustentar enquanto compartilhava o evangelho. Eu orava o tempo todo, colocando meu pai e o resto da família nas mãos de Deus. Meu pai me telefonou do nada duas semanas depois e me perguntou como eu estava. Ele me disse que sentia muito ter explodido comigo. Disse que sempre ensinou as pessoas a serem humildes, mas que tinha perdido a paciência comigo e que era verdade que ele não conseguia guardar os mandamentos do Senhor. Então, disse: “Volte. Quero saber mais sobre a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias”. Fiquei muito surpreso e alegre ao ouvi-lo dizer isso. Ele tinha sido muito resistente à nova obra de Deus, mas agora queria buscar. Eu sabia que Deus tinha ouvido minhas orações. Agradeci e louvei a Deus. Em casa, meu pai disse: “Não consegui dormir depois que você partiu. Tudo o que você disse ficou na minha mente o tempo todo. Continuei a orar e a consultar as Escrituras, e elas realmente dizem que Deus fará Sua obra de julgamento nos últimos dias, que o Senhor virá secretamente à meia-noite como o Filho do homem. Ele baterá à nossa porta. As ovelhas de Deus ouvem Sua voz, e apenas as virgens sábias podem ouvir a voz de Deus, mas as tolas não. Acho que você estava certo. Eu nunca tinha ouvido isso, mas existe base bíblica para tudo isso e os fatos se alinham. O que você disse envolve as profecias sobre a vinda do Senhor. Se o Senhor Jesus realmente retornou, isso é importante. Devo buscar isso. Temo que realmente me tornei um fariseu e perdi a salvação de Deus. Preciso buscar a verdade sobre a obra de Deus nos últimos dias”. Então, ele perguntou: “O Senhor Jesus nos redimiu por meio de sua crucificação e tomou sobre si os nossos pecados. Assim Ele não nos vê como pecadores, e quando Ele vier, podemos ir direto para o céu. Por que Ele precisa realizar esse estágio da obra de julgamento?”

Fiquei muito feliz ao ver que meu pai tinha esse tipo de compreensão e busca. Para responder a essa pergunta, assistimos a uma parte do filme “Cântico da vitória” chamada “Por que o Senhor retorna para realizar a obra de julgamento nos últimos dias?” A irmã no filme leu duas passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso. “Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio na obra da salvação. É através do julgamento e castigo pela palavra que o homem chega a ser ganho por Deus; e é através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, que todas as impurezas, noções, motivos e aspirações individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo”. “Os pecados do homem podiam ser perdoados através da oferta pelo pecado, mas quanto a como exatamente se pode fazer o homem não pecar mais, e como sua natureza pecaminosa pode ser extirpada completamente e transformada, ele não tem como resolver esse problema. Os pecados do homem foram perdoados, e isso foi por causa da obra da crucificação de Deus, mas o homem continuou a viver no caráter satânico corrupto antigo. Sendo assim, o homem deve ser completamente salvo de seu caráter satânico corrupto para que a natureza pecaminosa do homem seja completamente extirpada para nunca mais se desenvolver, permitindo, assim, que o caráter do homem seja transformado. Isso requer que o homem entenda a senda do crescimento na vida, entenda o caminho da vida e entenda o caminho para mudar seu caráter. Além disso, requer que o homem aja de acordo com essa senda, para que o caráter do homem possa ser mudado paulatinamente e que ele possa viver sob o brilho da luz, para que tudo o que ele faça esteja de acordo com a vontade de Deus, para que ele possa eliminar o seu caráter satânico corrupto e para que possa libertar-se da influência das trevas de Satanás, emergindo, assim, completamente do pecado. Só então o homem receberá a salvação completa” (“A Palavra manifesta em carne”).

Então, ela compartilhou esta comunhão: “A obra de redenção do Senhor Jesus na Era da Graça apenas perdoou os pecados do homem, mas nossa natureza pecaminosa persiste. Isso é nossa natureza e caráter satânicos, que estão profundamente enraizados em nosso coração e se tornaram nossa vida. É por isso que não conseguimos deixar de pecar e resistir a Deus. Nossa natureza satânica é a raiz disso. Deus pode perdoar nossos pecados, mas nossa natureza pecaminosa está profundamente arraigada e, há muito, se tornou nossa vida. Isso não pode ser perdoado. É por isso que Deus tem que nos julgar e castigar por completo para nos salvar dos laços da nossa natureza satânica. Deus faz a obra de julgamento dos últimos dias pela natureza e o caráter satânicos contidos na humanidade corrupta. Alguém talvez pergunte se isso só pode ser resolvido por meio de julgamento e castigo. Se tivermos que pagar um preço, subjugar nosso corpo e exercer moderação, podemos resolver nossa natureza satânica? Claro que não. É como Paulo disse: ‘Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está’ (Romanos 7:18). Todos nós tivemos esse tipo de experiência. Temos sofrido e subjugado nosso corpo para escapar do pecado e transcender à carne, mas quem venceu Satanás e realmente se submeteu a Deus? Quase ninguém. Isso mostra que, com nossos próprios recursos, não podemos resolver nossa natureza satânica. Devemos sofrer o julgamento, o castigo, as provações e o refinamento de Deus para ganhar a verdade e resolver nossa natureza satânica. Sobre o alicerce da obra de redenção do Senhor Jesus, nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso julga e castiga o homem e expressa todas as verdades que purificam e salvam o homem. Ele revela os mistérios dos seis mil anos da obra de gestão de Deus, como os bastidores de Sua obra na Era da Lei, da Graça e do Reino, e o que é realizado em cada uma. Também o significado do Seu julgamento nos últimos dias e de Seus nomes, o mistério da encarnação, a história por trás da Bíblia, como Ele encerra a era, como o reino de Cristo vem a existir e o destino de cada tipo de pessoa. Ele também expõe a raiz do mal e da escuridão no mundo e a verdade da corrupção da humanidade por Satanás. Ele julga e expõe nossa natureza e caracteres satânicos que se opõem a Deus. Passamos por alguns anos de julgamento e castigo das palavras de Deus, compreendemos nossa natureza satânica que resiste a Deus, quais venenos e caracteres satânicos estão em nossa natureza satânica e vimos a verdade sobre como Satanás nos corrompeu. Começamos a compreender o caráter justo de Deus que não tolera ofensa e caímos diante de Deus em remorso, desprezando a nós mesmos. Começamos a praticar a verdade e a viver pelas palavras de Deus. Nosso caráter corrupto é transformado e purificado lentamente. Mentimos e pecamos menos e resistimos menos a Deus. Tudo isso graças ao julgamento de Deus dos últimos dias. Somente a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso pode purificar e salvar o homem por completo. Isso é fato”.

Meu pai assistiu a tudo com bastante atenção. Com poucas, mas sinceras palavras, ele disse: “Entendo agora. Quero investigar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias”. Dei a ele um exemplar do livro “As ovelhas de Deus ouvem a voz de Deus”, e ele começou a ler as palavras de Deus Todo-Poderoso todas as manhãs. Algumas vezes ele as comparava com a Bíblia. Mas depois de algum tempo, ele viu que as palavras de Deus Todo-Poderoso são a verdade e a voz de Deus. Ele teve certeza de que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou e aceitou Sua obra dos últimos dias.

Não demorou, e nosso antigo pastor ouviu que meu pai tinha aceitado a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e veio com um missionário e outro obreiro para impedi-lo. Meu pai deu testemunho da obra de Deus dos últimos dias e disse: “Tenho servido ao Senhor por anos. Conheço bem a Bíblia e aparento ser devoto e fiel, mas não busquei a verdade nem investiguei humildemente quando ouvi que o Senhor tinha retornado. Ignorei todas as profecias da Bíblia sobre o retorno do Senhor para realizar a obra de julgamento nos últimos dias, e até expulsei meu filho de casa quando ele compartilhou esse evangelho comigo. Sou muito rebelde. Eu pensava que compreendia a Bíblia muito bem e que ninguém poderia me convencer do contrário, mas, ler as palavras de Deus Todo-Poderoso realmente me tocou. Agora compreendo que apenas os que buscam a verdade podem ouvir a voz de Deus e obter Sua salvação nos últimos dias”. Ao ouvir sua comunhão e lembrando como ele tinha resistido à nova obra de Deus, chorei de emoção. Agradeci a Deus do fundo do coração. Vi que as palavras de Deus são a verdade e podem conquistar o coração do homem. Não importa quão forte sejam as noções religiosas de alguém ou quão rebelde seja seu caráter, se buscar e ler as palavras de Deus, ele poderá ouvir a voz de Deus e ver Sua aparição. É como o Senhor Jesus disse: “As Minhas ovelhas ouvem a Minha voz, e Eu as conheço, e elas Me seguem” (João 10:27).

Toda a minha família, todos os sete, aceitaram a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Estou muito mais confiante em compartilhar o evangelho.

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

O Senhor apareceu no Leste

Por Qiu Zhen, China Certo dia, minha irmã mais nova me ligou para me informar que ela tinha retornado do Norte e que tinha algo importante...

Um tipo diferente de amor

Chengxin, Brasil Por uma oportunidade casual, eu vim da China para o Brasil em 2011. Logo que cheguei, meus olhos brilhavam de curiosidade...