Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Como vencer as tentações de Satanás (parte 1)

51

Por Geng Xin

Nota do editor: A Bíblia registra: “Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e procurando a quem possa tragar” (1 Pedro 5:8). Satanás é incrivelmente insidioso, maligno e traiçoeiro. Ele não quer que alcancemos a salvação de Deus e, por isso, frequentemente aplica seus esquemas enganosos contra nós numa tentativa de levar-nos a rejeitar e trair a Deus, para que, então, ele possa devorar nossa alma. Quando somos atacados pelas tentações de Satanás, como devemos lidar com elas? Acredito que as experiências do irmão Geng Xin permitirão que você colha alguns benefícios.

Quando eu tinha 16 anos de idade, aceitei o evangelho do Senhor Jesus. Quando cresci, abri uma clínica médica com a benção do Senhor. Eu estava bem de vida, e eu sabia que isso se devia à graça do Senhor. Mais tarde, tive a sorte de aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e acolhi o retorno do Senhor. Eu estava entusiasmado e não via a hora de contar essa notícia fantástica àqueles irmãos e irmãs na minha igreja antiga que eram crentes verdadeiros e ansiavam pela vinda do Senhor. Graças a Deus! Quando ouviram as palavras de Deus Todo-Poderoso, eles as reconheceram como a voz de Deus e, um após o outro, se voltaram para Deus Todo-Poderoso e passaram a participar do banquete de núpcias do Cordeiro. A cada dia, desfrutávamos da rega e da alimentação pelas palavras de Deus, nosso espírito estava satisfeito, e viemos a entender muitas verdades que não havíamos compreendido antes.

Mas tempos bons não duram para sempre e, mais ou menos um mês mais tarde, os pastores e presbíteros da minha igreja antiga descobriram que eu tinha levado os irmãos e irmãs a aceitarem a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, e eles ficaram muito ressentidos comigo. Certo dia, os pastores e presbíteros se aproveitaram do fato de eu estar no trabalho na clínica para irem até o meu lar e semear discórdia entre mim e a minha esposa. Eles fizeram com que ela se opusesse à minha fé em Deus Todo-Poderoso e disseram que, se eu persistisse em minha crença, o Senhor deixaria de conceder a Sua graça e bênçãos à nossa família.

Naquela noite, voltei para casa e encontrei minha esposa com uma aparência muito infeliz, e ela disse: “Nossa família tem recebido tanta graça do Senhor, mas agora você começou a crer em Deus Todo-Poderoso e abandonou o Senhor. O que faremos se o Senhor parar de nos abençoar? Eu acho que você deve ouvir o pastor Wang, parar de crer em Deus Todo-Poderoso e correr de volta para a igreja para crer no Senhor”. Eu respondi à minha esposa: “Estivemos ansiando pela vinda do Senhor todos os dias, e agora Ele retornou e está realizando um novo estágio de obra. Se eu voltar para a minha igreja antiga, eu não serei abandonado e eliminado por Deus? O Senhor Jesus profetiza claramente na Bíblia: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si Mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras’ (João 16:12-13). E os capítulos 2 e 3 de Apocalipse profetizam muitas vezes que: ‘Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’. Cristo dos últimos dias — Deus Todo-Poderoso — apareceu para fazer a Sua obra, e Ele expressa Suas palavras para nos dizer todas as verdades. Essas verdades são o que o Espírito Santo diz às igrejas, e quando qualquer irmão e irmã de qualquer denominação que realmente crê no Senhor e anseia por Seu retorno ler as palavras de Deus Todo-Poderoso, ele reconhecerá que essas palavras são a verdade, que elas possuem autoridade e poder e que elas vêm de Deus. Todos eles aceitam a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e adquirem a certeza de que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou. No entanto, os pastores e presbíteros tentam nos impedir de investigar e aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Suas ações estão de acordo com a vontade do Senhor? Suas ações se baseiam nas palavras do Senhor? Eles têm um pingo sequer de temor a Deus em seu coração? Quando o Senhor expôs os fariseus, Ele disse: ‘Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar’ (Mateus 23:13). Os fariseus resistiram e condenaram a obra e as palavras do Senhor Jesus e tentaram impedir que os fiéis judeus O aceitassem. Eles até instigaram os fiéis para que rejeitassem o Senhor Jesus até que, finalmente, colaboraram com as autoridades romanas para crucificar o Senhor Jesus, e assim eles foram amaldiçoados e punidos pelo Senhor. Agora, confrontados com a nova obra que está sendo realizada pelo Senhor Jesus retornado, os pastores e presbíteros não só não a buscam ativamente e a aceitam, mas também fazem tudo que podem para impedir que investiguemos e aceitemos o caminho verdadeiro — eles não são iguais aos fariseus? Se eu fizer o que eles dizem e rejeitar Deus Todo-Poderoso, eu estarei do lado dos fariseus em oposição a Deus. Eu não farei isso!” Ao me ver tão resoluto, minha esposa jogou o pano de prato na mesa e gritou: “Se você persistir em sua crença em Deus Todo-Poderoso, eu não quero mais ter nada a ver com essa família!” Fiquei chocado. Minha esposa sempre tivera um temperamento manso. Nós estávamos casados havia cinco anos, e ela nunca tinha perdido sua compostura desse jeito. Por que ela tinha se tornado tão irracional de repente? Se ela realmente me deixasse, eu não seria capaz de dar conta sozinho, e minha vida seria virada de ponta-cabeça. Por outro lado, tinha sido um longo e árduo caminho até ser capaz de acolher o retorno do Senhor, e se eu voltasse para a minha igreja antiga para acreditar no Senhor ali, eu perderia para sempre a chance de alcançar a salvação verdadeira. Não, pensei, não importa o que aconteça, devo continuar a seguir de perto os passos de Deus, e sempre que Deus realizar Sua obra, eu seguirei. Decidi que precisava assumir uma posição. Refletindo sobre isso, eu disse à minha esposa: “Espero que você consiga respeitar a minha escolha”.

Quando minha esposa me ouviu dizer isso, ela se irritou tanto que saiu correndo do nosso quarto e bateu a porta, sem me dar mais nenhuma atenção. Na manhã seguinte, minha esposa me entregou nosso filho e se mudou para a casa de sua mãe. Levei nosso filho para a creche e então fui trabalhar na clínica para trabalhar. À noite, fui pegar nosso filho e, após voltar para casa, tive que fazer compras, preparar o jantar e limpar o apartamento. Eu estava tão ocupado que não tive um momento para descansar. Quando vi como o nosso lar parecia deserto e abandonado, eu fervi de raiva e culpei minha esposa por ser tão irracional. Quanto mais pensava nisso, mais me irritava e nem consegui absorver uma única das palavras de Deus quando as li. Senti-me tão deprimido.

Como vencer as tentações de Satanás

Na reunião da minha igreja na tarde seguinte, eu compartilhei minhas dificuldades com o grupo, e um irmão comunicou comigo: “Quando enfrentamos oposição na nossa família, na verdade, isso é uma guerra que está sendo travada no mundo espiritual. Irmão, nós entendemos isso quando vemos as coisas de acordo com as palavras de Deus. A palavra de Deus diz: ‘Em cada passo da obra que Deus faz no interior das pessoas, externamente ela parece ser interações entre pessoas, como se nascesse de arranjos humanos ou de interferência humana. Mas nos bastidores, cada passo da obra e tudo o que acontece, é uma aposta feita por Satanás diante de Deus e requer que as pessoas permaneçam firmes em seu testemunho a Deus. Veja quando Jó foi provado, por exemplo: Nos bastidores, Satanás estava fazendo uma aposta com Deus e o que aconteceu a Jó foram as ações dos homens e a interferência dos homens. Por trás de cada passo que Deus faz em vocês está a aposta de Satanás com Deus — por trás disso tudo há uma batalha’ (de ‘Apenas amando a Deus é que verdadeiramente se crê em Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). ‘O que Deus quer fazer no homem é precisamente o que Satanás quer destruir e o que Satanás quer destruir foi expresso através do homem sem ser ocultado de nenhum modo. O que Deus faz nas pessoas fica claramente demonstrado — a condição delas fica cada vez melhor. A destruição que Satanás faz na humanidade também está claramente representada — ela se torna cada vez mais depravada e sua condição piora constantemente. Se for grave o bastante, ela pode ser capturada por Satanás’ (de ‘Capítulo 15’ das interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). Irmão, nós entendemos quando lemos as palavras de Deus, não é verdade? Na superfície, as questões que você enfrentou ao longo dos últimos dias parecem ser uma disputa entre você e sua esposa, mas, no mundo espiritual, é Satanás que está atacando e tentando você. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso veio para realizar o estágio final da obra — o de usar palavras para julgar e purificar o homem — para nos capacitar para nos livrarmos completamente da influência sombria de Satanás, retornarmos para diante de Deus e alcançarmos Sua salvação verdadeira. No entanto, Satanás se recusa a falhar e, assim, usa os pastores e presbíteros religiosos e as nossas famílias para nos assediar e impedir que aceitemos a salvação de Deus dos últimos dias. Ele tenta destruir nosso relacionamento normal com Deus e fazer com que rejeitemos e traiamos a Deus. Portanto, o que devemos fazer nesse momento crucial dessa guerra no mundo espiritual é enxergar os esquemas enganosos de Satanás, dar testemunho de Deus e, independente de como Satanás nos ataque ou assedie, jamais nos render e voltar atrás. Por exemplo, quando Jó foi tentado por Satanás, seus rebanhos foram roubados, seus filhos sofreram uma morte infeliz, todo o seu corpo se cobriu de feridas dolorosas, e até mesmo sua esposa o atacou. Satanás quis empregar esses meios para obrigar Jó a trair a Deus, mas Jó não deixou se enganar e tampouco se queixou de Deus. Em vez disso, ele se manteve no caminho de temer a Deus e evitar o mal e acreditou que tudo estava nas mãos de Deus. Não importava se Deus abençoasse Jó ou tirasse dele tudo que ele tinha, ele sempre se submetia às orquestrações e aos arranjos de Deus. No fim, Jó confiou em sua fé, obediência e temor a Deus para derrotar Satanás, e ele permaneceu firme em seu testemunho a Deus. Portanto, quando nos deparamos com as tentações de Satanás hoje, devemos vê-las sob a perspectiva do mundo espiritual e enxergar os esquemas enganosos de Satanás. Caso contrário, corremos o perigo de sermos levados por Satanás”.

Após ouvir a comunicação do irmão, finalmente entendi que aquilo pelo que eu estava passando naquele momento era nada menos do que uma guerra no mundo espiritual. Satanás estava usando a disputa da minha esposa comigo para me emaranhar em questões relacionadas ao lar para me cansar e impedir que eu aquietasse meu coração diante de Deus e lesse as Suas palavras. Isso me levaria a perder meu relacionamento normal com Deus e a ser levado por Satanás mais uma vez. Naquele momento, finalmente reconheci que Satanás era tão insidioso e malicioso e decidi que nunca mais permitiria que ele me enganasse. Após me despedir do irmão, vim para diante de Deus e orei: “Ó Deus Todo-Poderoso! Tenho sido tão cego e não soube discernir o esquema enganoso de Satanás à luz de Tuas palavras. Em vez disso, acusei minha esposa de ser irracional e caí em negatividade e quase fui pego pelo esquema enganoso de Satanás. Ó Deus! Eu desejo dar testemunho de Ti nesta guerra espiritual. Amém”.

Num piscar de olho, sete dias se passaram desde a saída da minha esposa. Eu tentei ligar para ela muitas vezes, mas, na maioria das vezes, ela não atendeu e, às vezes, disse: “Posso voltar se você quiser, mas você precisa parar de crer em Deus Todo-Poderoso”. Eu sabia que Deus estava testando minha fé; minha esposa também estava nas mãos de Deus, e cabia a Deus decidir se ela voltaria ou não. Certa noite, após dar banho no filho e colocá-lo para dormir, ele chorou e chamou por sua mãe, e passei muito tempo tentando convencê-lo até, finalmente, conseguir acalmá-lo. Olhei para a pilha de tigelas, pauzinhos e restos na mesa que precisava ser organizada e retirada, e, naquela noite, eu também tinha uma reunião na igreja. Por ser tão novo, meu filho não podia ficar em casa sozinho, então tudo que pude fazer era me preocupar. Senti um fardo tão grande pesando sobre mim e, de repente, senti como minha fé era exaustiva e dolorosa. Senti como toda a minha energia evaporou num instante, e eu simplesmente me sentei num tamborete e fiquei olhando para uma lâmpada fluorescente…

Naquele momento, tudo que pude fazer foi me entregar às minhas lembranças. Pensei em como, desde nosso casamento, jamais tínhamos tido uma briga desse tipo. Antes disso, sempre que brigávamos, talvez não falássemos um com o outro por dois dias no máximo, mas depois nos reconciliávamos novamente. Nossa vida tinha sido bastante feliz. Se minha esposa e eu não conseguíssemos resolver o impasse por causa da minha fé em Deus e eu, um homem adulto, tivesse que trabalhar e criar nosso filho, isso não me destruiria? Ah, por que acreditar em Deus era tão difícil? Eu realmente queria acreditar em Deus com seriedade, mas o que eu devia fazer, agora que estava sendo acometido por esses problemas? Quanto mais refletia sobre isso, mais deprimido ficava.

Naquele exato momento, os irmãos Li e Zhang me visitaram e perguntaram se tudo estava em ordem, visto que eu não tinha participado da reunião na igreja. Eu lhes contei tudo que tinha acontecido e disse: “Tenho orado constantemente a Deus ao longo dos últimos dias, por que, então, minha esposa ainda não voltou? Não consigo fazer tudo sozinho. Se ela insistir nisso, como terei tempo ou energia para crer em Deus? Antes, quando acreditava no Senhor, minha esposa cuidava dos assuntos relacionados ao lar, e eu tinha tempo para trabalhar para o Senhor. Mas vejam o que está acontecendo comigo agora. Ah, por que Deus deixou de me abençoar?”

Quando viu como eu estava me sentindo desanimado e abatido, o irmão Li falou pacientemente comigo, dizendo: “Irmão, com base naquilo que você disse, posso ver que você ainda não corrigiu sua visão de Deus, mas ainda está acreditando em Deus a fim de obter graça e bênçãos. Se não corrigirmos nossa visão errada de crer em Deus, nós nos tornaremos suscetíveis à exploração das nossas fraquezas por Satanás, não somos capazes de entrar na senda correta da crença em Deus e corremos perigo de trair a Deus. Leiamos uma passagem das palavras de Deus. A palavra de Deus diz: ‘As pessoas simplesmente consideram a obtenção de graça e o desfrute da paz como símbolos da crença em Deus e a busca de bênçãos como base dessa crença em Deus. Pouquíssimas pessoas procuram conhecer a Deus ou buscam uma mudança em seu caráter. A crença das pessoas em Deus visa a fazer com que Deus lhes dê um destino adequado e lhes conceda toda a graça sob o sol, a fazer de Deus seu servo, a fazer com que Deus mantenha com elas um relacionamento pacífico e amistoso e com que nunca haja conflito entre Ele e elas. Isto é, a crença delas em Deus exige que Deus prometa satisfazer todos as suas demandas, lhes conceda qualquer coisa pela qual orem, como diz na Bíblia, “Escutarei todas as suas orações”. […] A maneira como acreditam maneira é assim: as pessoas sempre pedem coisas a Deus de forma desavergonhada, e Deus apenas lhes concede tudo cegamente, sejam elas rebeldes ou obedientes. Elas só exigem constantemente um pagamento de uma “dívida” de Deus, e Deus deve “pagar Sua dívida” sem qualquer resistência, e “retribuir” em dobro, quer tenha Deus obtido alguma coisa delas, quer não. Ele só pode estar à mercê delas; Ele não pode orquestrar pessoas arbitrariamente e muito menos pode revelar-lhes Sua sabedoria e Seu justo caráter, que permaneceram ocultos durante muitos anos, como ele deseja, sem a permissão delas. Elas apenas confessam seus pecados a Deus, e Deus apenas as absolve e não pode Se cansar disso, e isso continua eternamente. Elas simplesmente mandam em Deus, e Ele simplesmente obedece, como está registrado na Bíblia que Deus não veio para ser servido pelo homem, mas para servir, e que Ele veio para ser o servo do homem. Não é assim que vocês sempre creram?’” (de ‘Vocês devem pôr de lado as bênçãos do status e entender a vontade de Deus para a salvação do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Então, o irmão Zhang comunicou, dizendo: “As palavras de Deus revelam as visões erradas de crer em Deus que nós abrigamos dentro de nós. Acreditamos em Deus a fim de obter bênçãos e queremos usar Deus para alcançar nosso objetivo de obter graça, acreditando que, já que cremos em Deus, tudo deve correr tranquila, fácil e confortavelmente. Mesmo que nos deparemos com dificuldades, se orarmos a Deus, Deus resolverá tudo para nós. Quando oramos a Deus e vemos que Deus não abriu um caminho para nós e não fez o que desejamos, ficamos desanimados e cheios de equívocos e começamos a culpar a Deus. Vemos então que, em nossa fé, existem muitas impurezas e que estamos tentando fazer acordos com Deus — isso é totalmente contrário à vontade de Deus. Somos seres criados, e adorar a Deus é uma lei celestial e um decreto terreno. Mesmo assim, sempre queremos receber graça e bênçãos de Deus em troca, e se Deus não as concede a nós, ficamos deprimidos e resistimos e acusamos a Deus. Isso não nos torna despidos de consciência e razão e tão egoístas e desprezíveis?” O irmão Zhang pausou por um momento e então continuou. “Irmão, Satanás sabe como é grande o nosso desejo de obter bênçãos, como sempre queremos receber graça e bênçãos de Deus em troca e como sempre desejamos buscar a harmonia familiar. E assim ele ataca essas fraquezas e as usa para nos tentar, esperando em vão usar as coisas infelizes que nos acometem para nos levar a entender errado e acusar a Deus e, talvez, até para rejeitar e trair a Deus, para que continuemos a ser controlados e enganados sob seu império. Consequentemente, se não corrigirmos nossa visão da crença em Deus, de crer a fim de ganhar lucro e obter bênçãos, seremos incapazes de vencer as tentações e o assédio de Satanás e estaremos constantemente em perigo de trair a Deus e de perder nosso testemunho e a salvação de Deus dos últimos dias”.

nosso testemunho e a salvação de Deus dos últimos dias”.

Após ouvir as palavras de Deus e a comunhão do irmão, eu me senti muito envergonhado. Percebi que minha própria crença em Deus era exclusivamente para obter bênçãos e graça e que, no momento em que não recebia qualquer graça ou bênção, eu instantaneamente perdia todo entusiasmo por ela. Agora que minha esposa tinha brigado comigo, na superfície, parecia que eu não tinha traído a Deus, mas, após vários dias de oração, minha esposa ainda não tinha voltado, e eu tinha começado a me queixar de Deus por não demonstrar compreensão por minhas fraquezas e por não abençoar minha família com paz e harmonia. Pensei que, para alguém como eu que tinha sido corrompido por Satanás, ser afortunado o bastante por aceitar a salvação de Deus já era uma benção tremenda, mesmo assim, eu ainda não tinha agradecido a Deus por demonstrar bondade e salvação para comigo. Tudo que eu sabia fazer era pedir graça e bênçãos a Deus e, no momento em que alguma dificuldade aparecia, eu reclamava de Deus — eu realmente tinha sido tão egoísta e desprezível. Percebi também que, escondidos dentro da recusa teimosa da minha esposa de voltar para casa, estavam os esquemas enganosos de Satanás. Satanás queria usar minha visão errada de que a crença de Deus servia apenas para obter graça e queria usar também a briga com a minha esposa para fazer com que eu me rendesse a ela, para me levar a trair a Deus e a voltar a viver sob o seu império para que, no fim, eu caísse com ela no inferno. Satanás é tão maligno! Assim que enxerguei o esquema enganoso de Satanás, tomei uma decisão: Permanecerei ao lado de Deus — aconteça o que acontecer. Então disse uma oração de obediência a Deus: “Ó Deus! Obrigado pelas revelações das Tuas palavras que me permitiram reconhecer como sou egoísta e desprezível e como sempre peço a Tua graça em troca de crer em Ti, o que levou Satanás a explorar as minhas fraquezas. Ó Deus! Não quero ser uma pessoa sem consciência. Não importa o quanto a minha carne sofra, desejo seguir-Te sempre”. Após orar, meu coração se acalmou, e não me senti mais tão deprimido.

Quando os dois irmãos foram embora, eu liguei mais uma vez para a minha esposa e perguntei quando ela voltaria para casa. Inesperadamente, ela atendeu à ligação e voltou para casa naquela mesma noite. Eu testemunhei de verdade que, quando reconheci meus motivos desprezíveis por trás da minha crença em Deus e quando me dispus a corrigir minha visão errada de crer em Deus e a me arrepender verdadeiramente diante de Deus e quando encontrei a determinação para dar testemunho de Deus, Deus me mostrou sua misericórdia, Ele abriu um caminho para mim e Ele resolveu meus problemas práticos.

Conteúdo Relacionado