Uma batalha espiritual em casa

14 de Setembro de 2020

Em agosto de 2018, uma amiga me disse que o Senhor Jesus tinha voltado, e estava expressando verdades para fazer a obra de julgamento, começando pela casa de Deus. Eu li as palavras de Deus Todo-Poderoso e vi que elas eram a verdade e a voz de Deus. Eu sabia que Deus Todo-Poderoso era o Senhor Jesus que retornou, então aceitei a obra Dele dos últimos dias e comecei a participar de reuniões online. Eu estava totalmente imersa na alegria de receber o Senhor, quando uma batalha espiritual inesperada se desenvolveu na minha casa.

Um dia, em outubro de 2018, meu marido me mandou uma mensagem dizendo: “Você não tem ido muito à igreja ultimamente. E que livro é esse que está sempre lendo? Do que vocês falam nessas reuniões online?” Eu tinha acabado de aceitar a obra de Deus nos últimos dias, então não achava que conseguiria explicar claramente. Mas imaginei que, já que meu marido era crente desde pequeno, e era colaborador da igreja, eu deveria compartilhar com ele a notícia do retorno do Senhor. Então eu disse a ele: “Estamos nos últimos dias, e as profecias sobre o retorno do Senhor foram cumpridas. Ele voltou encarnado, e Seu nome é Deus Todo-Poderoso. Ele está fazendo a obra de julgamento por meio de palavras para purificar a humanidade. Aquele livro contém as palavras de Deus Todo-Poderoso. Ele revela muitos mistérios sobre a Bíblia. Estou me atualizei com a nova obra de Deus, e me encontrando com os membros da Igreja de Deus Todo-Poderoso, então é claro que não estou indo aos cultos da antiga igreja. Você deveria ler as palavras de Deus Todo-Poderoso e ver com seus próprios olhos.” Eu também mandei pra ele um link para o site da Igreja. Para a minha surpresa, logo depois, ele me mandou um monte de mentiras e boatos espalhados online pelo PC Chinês para difamar A Igreja de Deus Todo-Poderoso, inclusive o caso falso de Zhaoyuan, que o Partido Comunista plantou sobre a Igreja. Eu pensei que, já que meu marido era filipino, ele não sabia quantas fake news tinha na China, então tinha sido facilmente enganado. Então eu respondi dizendo: “O caso de Zhaoyuan foi julgado em um tribunal do PC Chinês, e todos os tribunais do PC Chinês são ferramentas para o governo manter sua ditadura. Os processos e julgamentos dele não têm credibilidade nenhuma. O PC Chinês fabricou muitos casos falsos e injustos ao longo dos anos, como o protesto na Praça da Paz Celestial, que chocou o mundo, e o cerco nos protestos no Tibete. Primeiro, eles inventam mentiras, distorcem os fatos e criam acusações falsas, e depois usam repressão violenta. Essa sempre foi a tática deles para espalhar a discórdia. Além disso, é um partido ateísta que persegue brutalmente as crenças religiosas desde que assumiu o poder. Como podemos levar a sério quando eles condenam uma igreja? Na verdade, estudiosos ocidentais fizeram investigações independentes que revelaram as mentiras deles.” Depois disso, eu mandei pra ele um vídeo de um estudioso religioso italiano, o professor Massimo Introvigne, discursando em uma conferência. Eu disse a ele: “Você vai entender a verdade depois de ver esse vídeo. Um réu de Zhaoyuan disse na corte: ‘Eu nunca tive contato com A Igreja de Deus Todo-Poderoso.’ Eles mesmos disseram que não eram da igreja. A Igreja também não os reconhece. Claramente, eles não têm ligação com A Igreja de Deus Todo-Poderoso, mas a corte os forçou a dizer que tinham. Eles distorceram os fatos deliberadamente e criaram um caso para desacreditar a Igreja! Isso mostra que o caso de Zhaoyuan foi inventado pelo PC Chinês como uma desculpa para perseguir s cristãos. É uma tática comum deles para derrubar crenças religiosas.” Mas meu marido estava totalmente convencido pelas mentiras do PC Chinês e não me dava ouvidos.

Depois disso, ele começou a tentar atrapalhar a minha fé. Instalou seis câmeras na nossa casa para observar todos os meus movimentos. Uma noite, ele me viu em uma reunião por uma das câmeras e entrou na sala gritando, perguntando por que eu ainda estava participando das reuniões. Eu disse: “Estamos nos Estados Unidos. É um país de liberdade de crenças. Isso é protegido por lei. Praticar a minha fé é correto. Por que você me impediria? O evangelho de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias foi espalhado a muitos países ocidentais. Há pessoas, como o senhor e a senhora Schmidt, do Arizona, Tina e Charlie, que foram entrevistados sobre suas experiências ao aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Há testemunhos do Canadá, Cuba, Japão, França, Rússia, Tailândia e muitos outros países. Pessoas de todo o mundo que almejam a volta do Senhor vieram para diante de Deus Todo-Poderoso e aceitaram Sua obra. Por que você não vê o que a obra Dele realiza e se é a voz de Deus, em vez de acreditar cegamente nas mentiras do governo ateu do PC Chinês?” Ele não me ouvia, mas tentou pegar meu celular. Enquanto eu tentava impedi-lo, machuquei o braço dele. Fiquei horrorizada quando ele usou isso como desculpa para me denunciar à polícia. Depois, ele sorriu friamente e disse: “Você não tem o seu Deus? Peça ajuda a Ele então. A polícia já está chegando. Vamos ver quem pode salvar você esta noite.” Eu fiquei furiosa e com um pouco de medo. Eu tive medo de ser levada pela polícia como vários irmãos e irmãs na China. Então, eu me lembrei destas palavras de Deus: “O coração e o espírito do homem são guardados na mão de Deus, tudo de sua vida é observado pelos olhos de Deus. Não importa se você acredita nisso ou não, todas as coisas, vivas ou mortas, vão se transformar, mudar, se renovar e desaparecer de acordo com os pensamentos de Deus. Tal é a maneira pela qual Deus preside sobre todas as coisas” (“A Palavra manifesta em carne”). Tudo está realmente nas mãos de Deus, e Ele sempre dá a última palavra. Se a polícia me levasse naquele dia, Deus estaria no comando. Se Deus permitisse isso, seria a vontade Dele, e eu só obedeceria. Eu não senti pânico depois de fazer minha oração. A polícia chegou cinco minutos depois. E quando entenderam a situação, foram compreensivos comigo. Um dos policiais, um senhor branco, disse que passou um tempo na China e que sabia da perseguição do governo chinês contra crenças religiosas. Depois da nossa conversa, o policial advertiu o meu marido dizendo: “Temos liberdade religiosa nos Estados Unidos. Você não tem o direito de interferir na fé da sua esposa.” A isso ele respondeu: “Ela pode ter fé, mas não pode assistir a reuniões online em casa.” Então o policial o advertiu de novo: “Ela é sua esposa e faz parte desta casa. Ela tem o direito de participar de reuniões em casa. Isso é protegido pela lei. Você não pode impedi-la de participar das reuniões em casa. Fazer isso é contra a lei dos Estados Unidos.” Depois que a polícia saiu, eu pensei no que aconteceu, mas não conseguia acreditar. Nós passamos por tantas coisas ao longo dos anos! Mas ele usou a minha fé em Deus Todo-Poderoso como desculpa para chamar a polícia contra mim. Aonde foi parar o marido que eu conheci? Ele não tinha humanidade nenhuma. Eu também sabia que, devido ao que eu passei, Deus estava do meu lado, me protegendo silenciosamente. Senti-me grata a Deus, e a minha vontade de segui-Lo ficou ainda mais forte.

Já que eu estava decidida a manter minha fé, meu marido pegou todos os cartões das nossas contas conjuntas, as chaves do carro, as chaves da nossa loja e o dinheiro que eu tinha comigo. Durante todo o nosso casamento, fui eu quem cuidou das nossas finanças e do nosso negócio. Mas ele estava tirando tudo de mim. Ele também cancelou a nossa internet, para eu não poder participar das reuniões online e trancou a porta do quarto principal para eu não poder entrar. Ele também foi ficando cada vez mais frio comigo. Às vezes, eu perguntava aonde ele estava indo, e ele era curto e grosso: “Não se meta na minha vida. Você não tem esse direito. Se quiser acreditar em Deus Todo-Poderoso, pode sair desta casa. Você decide. Você não pode mais trabalhar na loja. Se eu souber que você se aproximou, chamo a polícia!” Ele também encheu a cabeça dos nossos amigos com todas aquelas mentiras da internet, e alguns deles iam direto em casa, insistindo pra que eu abandonasse a minha fé. Nossa vida, antes tão pacífica, estava despedaçada. Na época, eu lembrei que, para que ficássemos juntos, eu abandonei a minha carreira para abrir um negócio com o meu marido, o que permitiu que tivéssemos uma loja na cidade. Mas, tendo que escolher entre minha fé e minha família, eu não sabia o que fazer. Eu me senti muito fraca. Eu não entendia. Todos os crentes não anseiam pela volta do Senhor? Eu tinha recebido o Senhor e enveredado na senda correta da fé, então por que ninguém entendia? Enquanto eu pensava nisso tudo, não consegui segurar as lágrimas. Então pensei em algumas palavras de Deus. “O que vocês herdaram supera o que herdaram todos os apóstolos e profetas e é maior ainda que a herança de Moisés e Pedro. As bênçãos não podem obtidas em um ou dois dias; e, sim, por meio de grande sacrifício. Vocês precisam possuir um amor refinado e uma grande fé, e as muitas verdades que Deus requer que vocês alcancem; devem se voltar para a justiça sem ser intimidados, e seu amor a Deus deve ser imbatível. Vocês devem ter determinação” (“A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus me deram força, e eu vi que o que Ele quer é a fé e o amor genuíno das pessoas, e que nunca nos afastemos Dele, independentemente das dificuldades. Ter a sorte de ouvir a voz de Deus e receber a volta do Senhor nos últimos dias era o amor de Deus. Sofrer para seguir Cristo tem valor e significado, e é por uma causa justa. Pensei nos discípulos que seguiram o Senhor Jesus. Eles foram brutalmente perseguidos pelos romanos e condenados pelos líderes religiosos, alguns foram até martirizados em nome do Senhor. Eles sofreram muito, mas o Senhor Se lembrou deles. Eu percebi que não deveria ficar chateada por ser impedida e perseguida por seguir o Deus verdadeiro. Eu deveria aprender com as gerações de santos e seguir a Deus até o fim diante de qualquer dificuldade.

Eu li mais algumas palavras de Deus depois disso, “Em cada passo da obra que Deus faz no interior das pessoas, externamente ela parece ser interações entre pessoas, como se nascesse de arranjos humanos ou de interferência humana. Mas nos bastidores, tudo é uma aposta entre Satanás e Deus e requer que as pessoas testemunhem por Deus. Quando Jó foi provado, Satanás estava fez uma aposta com Deus nos bastidores. O que aconteceu a Jó foram as ações e a interferência dos homens. Por trás de cada passo que Deus faz em vocês está a aposta de Satanás com Deuspor trás disso tudo há uma batalha… Quando Deus e Satanás lutam no reino espiritual, como você deve satisfazer a Deus e testemunhar por Ele? Você deve saber que tudo o que acontece com você é uma grande provação e é o momento em que Deus precisa que você dê testemunho” (“A Palavra manifesta em carne”). Depois de aceitar o caminho verdadeiro e seguir a nova obra de Deus, parecia que o meu marido estava me atrapalhando e sendo opressivo. Mas, por trás disso, uma batalha estava sendo travada no mundo espiritual. Satanás estava usando meu marido para interferir, explorando meus sentimentos por ele e meus interesses pessoais para me intimidar a abandonar o caminho verdadeiro e ceder a Satanás. Assim eu acabaria traindo a Deus. Era uma das armadilhas de Satanás. Ao mesmo tempo, Deus estava usando aquela situação para me mostrar o lado maldoso do meu marido se opondo a Deus. Quando ele dava sermões na igreja, ele pregava sobre tolerância e nos dizia para vigiar a volta do Senhor. Mas, com a obra do retorno do Senhor, ele não investigou nada, e ainda me tratou como inimiga. Não era a mim que ele odiava. Ele odiava e se opunha a Deus. Ele era totalmente descrente. Pensando nas ações dele, não me senti mais magoada. Só me senti muito brava. Nós éramos marido e mulher, mas estávamos em sendas diferentes. Eu sabia que não podia mais ser controlada por ele. Quanto mais ele era opressivo, mais eu queria seguir a Deus, dar testemunho e envergonhar Satanás. Eu não queria apenas seguir a Deus, como também queria compartilhar o evangelho de Deus dos últimos dias com verdadeiros crentes que amam a verdade. Esse pensamento me deu a força de que eu precisava para superar isso. Em pouco tempo, achei um emprego novo em um mercado perto de casa. Eu trabalhei e compartilhei o evangelho lá. Era um trabalho difícil, mas, com as palavras de Deus me guiando, eu me sentia totalmente em paz.

Mas meu marido não parava. Para me impedir de acreditar, ele roubou a bicicleta que eu usava para ir trabalhar e me proibiu de trabalhar lá. Ele também mandou alguns clientes ao meu trabalho para me convencer a desistir da minha fé. E não foi só isso. Ele também espalhou mentiras na igreja sobre mim, dizendo que eu estava abandonando a nossa família pela minha fé. Quando minha chefe descobriu isso, começou a me tratar diferente e me demitiu. Nessa época, a minha sogra, que estava nas Filipinas, faleceu de repente. Meu marido teve que ir até lá. Ele não teve escolha, a não ser deixar meu telefone e as chaves da loja comigo. Quando ele voltou aos Estados Unidos, a atitude dele comigo tinha acalmado um pouco. Ele não se opunha tanto que eu participasse das reuniões online. Eu pensei que talvez ele tivesse mudado.

Mas um dia, ele descobriu que eu tinha compartilhado o evangelho da obra de Deus dos últimos dias com uma irmã da igreja dele. Então, escondido de mim, ele entrou em contato com ela por meio do pastor. Ele contou várias mentiras a ela, e ela acreditou, então não quis mais ter contato comigo. Ele me avisou: “Ninguém pode impedi-la de crer em Deus Todo-Poderoso, mas eu não vou permitir que você leve pessoas da minha igreja. Você não é mais bem-vinda lá e não pode trazer seu celular para a nossa loja. Se ler as mensagens deles ou atender às ligações deles de novo, eu expulso você daqui.” O comportamento dele foi chocante e enfurecedor. Naqueles meses, eu tinha sido muito paciente com ele e tinha tentado comovê-lo com a minha forma de viver. Isso devia ter tido algum impacto nele, ter mudado a atitude dele para comigo e a obra de Deus. Eu nunca pensei que meu marido pudesse ser tão teimoso e malicioso! Ele mostrava uma face falsa para o mundo. Ele não compartilhava da minha fé e me impedia de compartilhar com os outros, sem nenhuma vergonha de dizer que os irmãos e irmãs pertenciam a ele. Isso não é tentar roubar as ovelhas de Deus descaradamente? As ovelhas de Deus ouvem a voz de Deus e retornam para a casa Dele. Isso é certo e natural. E a fé é algo livre. Mas ele estava trabalhando com o pastor, fazendo de tudo para atrapalhar os irmãos e irmãs. Ele espalhou mentiras para enganar as pessoas, para que não ouvissem o evangelho de Deus dos últimos dias. Ele estava sufocando e privando a igreja, arruinando a chance de salvação das pessoas! Isso me fez pensar no Senhor Jesus repreendendo os fariseus: “Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar” (Mateus 23:13). As palavras de Deus Todo-Poderoso dizem: “Aqueles que leem a Bíblia em igrejas majestosas a recitam todos os dias, mas ninguém compreende o propósito da obra de Deus. Nem um é capaz de conhecer Deus; além disso, nem um está de acordo com o coração de Deus. Todos esses homens são diabos que devoram a alma do homem, demônios chefes que atrapalham propositalmente aqueles que tentam entrar na senda certa e pedras de tropeço que obstruem a senda daqueles que buscam a Deus. Apesar de serem ‘carne robusta’, como seus seguidores podem saber que são anticristos que conduzem o homem em oposição a Deus? Como podem saber que são diabos vivos que procuram especialmente almas para devorar?” (“A Palavra manifesta em carne”). Se eu não tivesse testemunhado pessoalmente as palavras e a ações dele, eu nunca teria imaginado que alguém que organizava eventos de caridade, que parecia tão devoto e era tão admirado, não só se recusaria a investigar ou aceitar a obra da vinda do Senhor, mas também espalharia mentiras por toda a igreja, enganando os outros e impedindo que se voltem para Deus. Em que ele era diferente dos fariseus, que pregaram o Senhor Jesus na cruz há dois mil anos? Eles são verdadeiros anticristos, diabos que devoram a alma das pessoas. Eu vi a verdade completa da essência do meu marido, que ele era um demônio incorrigível. Crentes e descrentes não são compatíveis. Eu não podia mais ser contida por ele. Pensei bem e resolvi dedicar mais tempo à minha fé e à busca pela verdade, e resolvi seguir Deus Todo-Poderoso independentemente de como meu marido me tratasse.

Um dia, ele arranjou um advogado para iniciar os procedimentos do divórcio e exigiu que eu me mudasse em um mês. Eu me senti impotente. Onde eu ia morar? Eu viraria uma mendiga? Ele também cancelou a internet de casa de novo como forma de cortar meu contato com os irmãos e irmãs. Minha única escolha era sair o tempo todo para usar redes públicas e participar das reuniões. Minha vida estava em crise. Sem renda, necessidades básicas como comida e abrigo se tornariam um problema. Eu nunca tinha passado por tanta dificuldade! E não sabia como superar aquilo. Eu me senti muito perdida e magoada. Quando uma irmã ficou sabendo, ela me mandou uma passagem das palavras de Deus. “Enquanto passam por provações, é normal que as pessoas estejam fracas ou tenham negatividade dentro delas, que lhes falte clareza quanto à vontade de Deus ou quanto à senda para a prática. Mas, em todo caso, você deve ter fé na obra de Deus e não negar Deus, assim como Jó… Na sua experiência, não importa que tipo de refinamento você passe por meio das palavras de Deus, o que Ele exige da humanidade, em resumo, é sua fé e seu amor por Ele. O que Ele aperfeiçoa ao operar assim é a fé, o amor e as aspirações das pessoas” (“A Palavra manifesta em carne”). Depois de ler isso, eu percebi que o meu marido me ameaçar com o divórcio era algo que Deus estava permitindo que acontecesse. Quando Jó passou pelas provações dele, os ladrões levaram tudo que ele tinha, e seus filhos perderam a vida. Ele também ficou coberto de chagas e sentou num monte de cinzas. A esposa dele o rejeitou e mandou que ele abandonasse sua fé e morresse. Os amigos dele o julgaram e zombaram dele. Diante dessas provações e de todo o sofrimento, Jó ainda louvava a Deus: “Jeová deu, e Jeová tirou; bendito seja o nome de Jeová” (Jó 1:21). Isso é fé de verdade. Eu tinha feito um voto solene diante de Deus de que, não importava o que acontecesse, eu continuaria seguindo a Deus. Mas diante das ameaças do meu marido, colocando minha própria vida em perigo, eu me senti presa à negatividade e à dor. Eu vi que não tinha uma fé verdadeira em Deus. Meu marido estava me ameaçando com o divórcio para que eu traísse e renunciasse a Deus. Eu não podia cair numa armadilha de Satanás. Não importavam as provações que eu enfrentasse, eu sabia que tinha de seguir a Deus, dar testemunho e envergonhar Satanás.

Dias depois, consegui um trabalho, então pude comprar cartões de acesso à internet para participar das reuniões e realizar o meu dever. Eu me senti inabalável! Posteriormente, assinei os papéis do divórcio com calma e ganhei liberdade total das restrições do meu marido. Eu podia praticar minha fé livremente. Eu continuei cumprindo o meu dever e espalhando o evangelho, e mesmo com menos dinheiro do que antes, eu podia cumprir meu dever sem me preocupar. Tive uma sensação de alegria e paz e senti que seguir a Deus e escolher a senda correta era a maneira mais significativa de viver! Agradeço a Deus por permitir que eu testemunhasse por meio dessa batalha espiritual em casa!

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Por um Fio

Aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias há mais de um mês. O pastor e os presbíteros não param de me aborrecer e fazer com...