Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

15. Por que as igrejas são capazes de se degenerar e se transformar em religião?

Palavras de Deus relevantes:

Por que se diz que a prática daqueles nas igrejas religiosas está desatualizada? É porque o que eles colocam em prática está divorciado da obra da atualidade. Na Era da Graça, o que eles colocavam em prática era correto, mas como essa era passou e a obra de Deus mudou, a prática deles ficou gradativamente desatualizada. Foi superada pela nova obra e pela nova luz. Com base em seu alicerce original, a obra do Espírito Santo progrediu penetrando vários degraus. No entanto, essas pessoas ainda permanecem presas ao estágio original da obra de Deus, e ainda se apegam às práticas antigas e à luz antiga. A obra de Deus pode mudar significativamente em três ou cinco anos, não poderiam ocorrer transformações ainda maiores ao longo de 2.000 anos? […] Se aqueles que um dia obedeceram à lei de Jeová e aqueles que sofreram pela cruz não puderem aceitar a estágio da obra dos últimos dias, então tudo o que fizeram terá sido em vão e inútil. A expressão mais clara da obra do Espírito Santo é abraçar o aqui e agora, não se agarrar ao passado. Aqueles que não acompanharam a obra de hoje e se separaram da prática de hoje são os que se opõem à obra do Espírito Santo e não a aceitam. Essas pessoas desafiam a obra atual de Deus. Embora se apeguem à luz do passado, isso não significa que seja possível negar que eles desconhecem a obra do Espírito Santo. […] Aqueles que estão fora da corrente do Espírito Santo imaginam sempre que estão certos, mas a verdade é que a obra de Deus neles cessou há muito tempo e a obra do Espírito Santo está ausente deles. A obra de Deus foi há muito transferida para outro grupo de pessoas, um grupo em quem Ele pretende completar Sua nova obra. Já que aqueles na religião são incapazes de aceitar a nova obra de Deus e se apegam à obra do passado, Deus abandonou essas pessoas e realiza Sua nova obra nas pessoas que aceitam essa nova obra. São pessoas que colaboram com Sua nova obra e só assim Seu gerenciamento poderá ser realizado. O gerenciamento de Deus está em constante progresso e a prática do homem está em constante elevação. Deus está constantemente operando e o homem está em constante carência, de modo que ambos atingem seu apogeu, Deus e o homem estão em total união. Essa é a expressão da realização da obra de Deus e o resultado final do gerenciamento integral de Deus.

de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

O mesmo não ocorre com as pessoas que não aceitam a nova obra: estão fora da corrente do Espírito Santo e a disciplina e a reprovação do Espírito Santo não se aplicam a elas. Todos os dias essas pessoas vivem na carne, vivem em sua mente e só agem de acordo com a doutrina produzida pela análise e pesquisa de seu próprio cérebro. Isso não é cumprir as exigências da nova obra do Espírito Santo e muito menos colaborar com Deus. Os que não aceitam a nova obra de Deus são privados da presença de Deus e, ademais, desprovidos das bênçãos e proteção de Deus. A maior parte de suas palavras e ações se prendem a exigências passadas da obra do Espírito Santo; são doutrina, não verdade. Tal doutrina e tais normas bastam para provar que a única coisa que os une é a religião; não são os escolhidos ou os objetos da obra de Deus. A reunião deles só pode ser considerada um grande congresso religioso e não uma igreja. Esse é um fato inalterável. Eles não têm a nova obra do Espírito Santo; o que fazem se assemelha a religião, o que vivem parece ser pleno de religião; eles não possuem a presença e a obra do Espírito Santo, muito menos são dignos de receber a disciplina ou a iluminação do Espírito Santo. Essas pessoas são cadáveres inertes e vermes desprovidos de espiritualidade. Não têm conhecimento da rebeldia e oposição do homem, não têm conhecimento de todos os malfeitos do homem, muito menos sabem tudo sobre a obra de Deus e a vontade atual de Deus. São pessoas ignorantes, reles, escória indigna do nome de crentes!

de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

O que queremos dizer quando falamos em “seguir a Deus”? Estamos nos referindo a experimentar a obra de Deus e aceitar a verdade. Se você não aceitar a verdade nem experimentar a obra de Deus, não experimentará o Seu julgamento e castigo, o que significa que você não O seguirá. Como chamamos aqueles que não seguem a Deus, mas que creem Nele? Nós os chamamos de crentes religiosos. Não é esse o tipo de crença daqueles que creem em Deus no mundo religioso? Eles apenas creem no Deus do céu, mas não O seguem nem experimentam a Sua obra, e se apegam somente à Bíblia e à chamada escritura. Todos os dias leem um parágrafo, oram de maneira religiosa e ponto final. Isso não tem nada a ver com a vida deles, com sua maneira de viver. Fazem apenas o que acham que deveriam fazer. Isso é o que se chama ser um crente religioso. Não aceitam a obra de Deus nem a experimentam. Portanto, sua fé existe apenas para preencher um vazio em sua alma, satisfazer seu coração sofredor e buscar algum tipo de amparo. As pessoas com esse tipo de fé serão capazes de dar um testemunho de Deus belo e contundente? Certamente não falarão em dar testemunho, pois não discutem custo, nem dispêndio, nem obediência, nem vida, e, devido a isso, não dão testemunho. Portanto, sempre que são perseguidos, são poucos os que conseguem permanecer firmes. Quando suas vidas estão em risco, todos traem a Deus. Talvez alguns de vocês contestem o que eu acabo de dizer, argumentando: “Na Era da Graça e na Era da Lei, não havia muitos mártires?” Isso não está errado. Aqueles mártires tinham a obra do Espírito Santo e também eram seguidores de Deus, assim como nós hoje. Não estavam entre os crentes religiosos. Os que experimentaram a obra de Deus durante a Era da Lei eram pessoas que O seguiram na Era da Lei. Os que experimentaram a obra de Deus durante a Era da Graça eram pessoas que O seguiram na Era da Graça. Na Era do Reino, aqueles entre nós que experimentam a obra de Deus nos últimos dias são também seguidores de Deus. Entretanto, como agora o Deus encarnado dos últimos dias está realizando a Sua obra pessoalmente, para os crentes que ainda estão na Era da Graça e na Era da Lei, as suas crenças se transformaram em crenças religiosas.

de ‘Outra discussão sobre o significado e a importância de buscar a verdade’ em “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida (XI)”

Primeiramente, é preciso compreender como os círculos religiosos foram formados e qual é a diferença entre igreja e religião. É muito necessário esclarecer essas questões. Pode-se ver na Bíblia que, durante cada etapa da obra de Deus, as pessoas escolhidas por Deus foram guiadas e pastoreadas por aqueles que Deus havia pessoalmente elevado e nomeado. Por exemplo, durante a Era da Lei, Deus usou Moisés para liderar diretamente o povo de Israel, e Ele fez com que Moisés organizasse o sistema sacerdotal. Depois que a obra de Moisés foi concluída, não havia mais pessoas na terra que tivessem sido diretamente nomeadas por Deus para liderar os israelitas. Sacerdotes começaram a ser eleitos pelo povo. Esse é o contexto da criação do círculo religioso judaico. Desde então, o sistema sacerdotal do judaísmo tem sido formado por eleições de círculos religiosos. Muitas vezes, os círculos religiosos se tornaram corruptos porque os sacerdotes errados eram eleitos. Quando o Senhor Jesus encarnado apareceu e operou durante a Era da Graça, os círculos religiosos haviam decaído a ponto de resistir e condenar a Cristo e se opor a Deus. Esse é um fato que todos podem testemunhar. Quando o Senhor Jesus veio para a terra para Sua obra de redenção, Ele selecionou pessoalmente os doze apóstolos. O Espírito Santo também começou a operar na época e estava com os discípulos do Senhor Jesus. Nesse tempo, uma reunião daqueles na terra que aceitaram a obra do Senhor Jesus foi chamada de igreja e foi integralmente pastoreada por pessoas que Deus nomeou, ou seja, pessoas usadas pelo Espírito Santo. Nessa ocasião, a verdadeira igreja foi criada, e essa é a origem da igreja. Por volta de trinta anos após a morte, ressurreição e ascensão do Senhor Jesus ao céu, a maioria dos doze apóstolos tinha sido martirizada, e a igreja na terra não era mais pastoreada pelos apóstolos diretamente nomeados pelo Senhor Jesus. Então, vários tipos de grupos religiosos começaram a se formar. Esse é o contexto da criação do círculo religioso durante a Era da Graça. Depois disso, independentemente de terem ou não a obra do Espírito Santo, as pessoas podiam organizar uma igreja, desde que conseguissem explicar a Bíblia. Contanto que tivessem alguns dons, havia pessoas que concordavam com eles e os seguiam. As pessoas podiam operar e pregar como quisessem sem que ninguém as restringisse, por isso várias denominações começaram a se formar. O que é uma igreja, e o que é religião? Podemos dizer que igrejas são conduzidas e pastoreadas por pessoas usadas pelo Espírito Santo, e religiões são pastoreadas e conduzidas por pessoas que não são usadas pelo Espírito Santo. Essa é a divisão mais simples e verdadeira. As verdadeiras igrejas têm a obra do Espírito Santo. Nas religiões, raramente há a obra do Espírito Santo. Mesmo se houver, é nas poucas pessoas que realmente creem em Deus e buscam a verdade. Essa é a diferença entre igreja e religião. Para as igrejas, é extremamente crucial saber se os pastores são ou não trabalhados e usados pelo Espírito Santo. Se o pastor é alguém que busca a verdade e percorre a senda correta, então a obra do Espírito Santo está presente. Se o pastor não é alguém que busca a verdade e percorre a senda dos fariseus, então a obra do Espírito Santo não está presente. Contanto que as pessoas possam distinguir entre pastores reais e falsos, elas poderão encontrar uma igreja real. A igreja surgiu quando Deus encarnado operou pessoalmente, mas depois surgiram diversas espécies de grupos religiosos. No entanto, muitas pessoas não conseguem distinguir entre verdadeiros e falsos pastores e verdadeiros e falsos apóstolos. Isso ocorre porque elas creem em Deus, mas não compreendem a verdade. Nos últimos dias, a corrupção das pessoas é profunda, elas não compreendem a verdade, mas adoram dons. Elas não distinguem de maneira alguma se as pessoas têm ou não a obra do Espírito Santo. Contanto que alguém possa explicar a Bíblia, haverá pessoas que concordam e seguem; as pessoas se concentram cada vez mais em dons. Portanto, as pessoas seguem pastores e líderes em círculos religiosos na crença em Deus, mas sem absolutamente considerar se eles têm ou não a obra do Espírito Santo e a realidade da verdade. É como se, contanto que tenham uma licença de pastor, tivessem sido aprovados e nomeados por Deus, e as pessoas devem aceitá-los e se submeter a eles. Pessoas tolas chegam até a tratar pastores como o Senhor e os adoram como a Deus. Durante a Era da Graça, os sumos sacerdotes, escribas e fariseus nos círculos religiosos trataram o Senhor Jesus encarnado como um inimigo e O pregaram na cruz, o que expôs plenamente o fato real de sua resistência a Deus. Nos últimos dias, a maioria dos líderes e pastores nos círculos religiosos condena e resiste mais ainda a Cristo dos últimos dias, sem o menor traço de medo. Esses fatos provam que a maioria dos pastores e líderes em círculos religiosos não reverencia a Deus. Alguns deles nem sequer creem em Sua encarnação nem têm um lugar para Ele em seu coração. Apenas creem no Deus vago e O adoram, mas de maneira alguma creem na existência do Deus prático nem que toda a verdade vem de Cristo. Portanto, essas pessoas são todos descrentes, os lacaios de Satanás, e se tornaram verdadeiros anticristos. São inimigos de Deus. Todos os que resistem e condenam a Cristo são inimigos de Deus. Isso é totalmente inquestionável.

de ‘Por que o mundo religioso sempre resistiu a Deus enquanto O serve’ em “Coleção de sermões: provisão para a vida”

O povo escolhido de Deus todo deve entender o que a igreja e a religião são. Para ser exato, a igreja em que o Espírito Santo opera é a igreja verdadeira, e todas aquelas em que o Espírito Santo não opera são classificadas como religiões. Não só as igrejas nos círculos religiosos são classificadas como religiões, mas se qualquer igreja na casa de Deus for controlada por falsos líderes e anticristos, a igreja perderá a obra do Espírito Santo e a reunião do povo escolhido de Deus perderá o suprimento da vida. Não haverá prazer. Aos olhos de Deus, essa igreja é classificada como religião. Se houver algumas pessoas que sejam verdadeiros crentes em Deus mas que sejam controladas por falsos líderes e anticristos e não fizerem a menor diferenciação, seguindo e obedecendo aos falsos líderes ou aos anticristos, então essa igreja já se tornou uma religião. Todos aqueles que pertencem à religião devem ser destruídos por Deus, e poucos podem ser salvos. Porque não há obra do Espírito Santo na religião, as pessoas nunca obterão a verdade e a vida. Então, as consequências dos falsos líderes e anticristos controlarem a igreja são assim sérias.

de ‘A obra de expor e substituir falsos líderes e de expulsar anticristos e homens maus nunca para’ em “Anais selecionados dos arranjos de trabalho da Igreja de Deus Todo-Poderoso”

Anterior:O que é envolver-se em cerimônia religiosa?

Próximo:O que é um anticristo?

Coisas que talvez lhe interessem