Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cem perguntas e respostas sobre investigar o caminho verdadeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

61. Na fé em Deus, não se deve desviar da Bíblia; qualquer coisa que se desvie da Bíblia é falsa e herética. Isso é defensável?

Referência Bíblica:

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim; mas não quereis vir a mim para terdes vida!” (João 5:39-40).

A resposta da palavra de Deus:

A Bíblia é um livro histórico, e se você tivesse comido e bebido o Antigo Testamento durante a Era da Graça – se você tivesse posto em prática o que era necessário no tempo do Antigo Testamento durante a Era da Graça – Jesus teria rejeitado e condenado você; se você tivesse aplicado o Antigo Testamento à obra de Jesus, teria sido fariseu. […] Durante a época de Jesus, Ele liderou os judeus e todos os que O seguiram de acordo com a obra do Espírito Santo Nele, à época. Ele não utilizou a Bíblia como a base do que Ele fez, mas falou de acordo com Sua obra; Ele não prestou atenção ao que a Bíblia dizia, nem procurou na Bíblia um caminho para liderar Seus seguidores. Do momento em que iniciou sua obra, Ele espalhou o caminho do arrependimento – uma palavra que nunca foi mencionada nas profecias do Antigo Testamento. Não apenas Ele não agiu de acordo com a Bíblia, mas também liderou um novo caminho e fez uma nova obra. Ele nunca fez referência à Bíblia ao pregar. Durante a Era da Lei, ninguém jamais foi capaz de realizar os milagres Dele, de curar os enfermos e expulsar demônios. Sua obra, Seus ensinamentos, Sua autoridade – ninguém fez isso durante a Era da Lei. Jesus simplesmente fez Sua mais nova obra, e embora muitas pessoas O condenassem utilizando a Bíblia – e utilizaram até mesmo o Antigo Testamento para crucificá-Lo – Sua obra ultrapassou o Antigo Testamento; se assim não fosse, por que as pessoas O pregaram na cruz? Não foi porque nada havia no Antigo Testamento a respeito de Seus ensinamentos e Sua capacidade de curar os doentes e expulsar os demônios? Sua obra foi para liderar um novo caminho, não para deliberadamente escolher uma luta contra a Bíblia ou dispensar o Antigo Testamento intencionalmente. Ele simplesmente veio para realizar Seu ministério, trazer a nova obra àqueles que O desejavam e procuravam. Ele não veio para explicar o Antigo Testamento ou defender sua obra. Sua obra não buscava permitir que a Era da Lei continuasse se desenvolvendo, pois ela não levava em conta se era baseada na Bíblia; Jesus simplesmente veio para fazer a obra que Ele deveria fazer. […] Por que a obra de Deus deve estar de acordo com a Bíblia? Será que Deus não tem o direito de ir além da Bíblia? Deus não pode Se afastar da Bíblia e fazer outra obra? Por que Jesus e Seus discípulos não guardavam o sábado? Se guardasse o sábado e a prática de acordo com os mandamentos do Antigo Testamento, por que Jesus não guardou o sábado depois que veio, mas, em vez disso, lavou os pés, cobriu a cabeça, partiu o pão e bebeu vinho? Tudo isso não está ausente dos mandamentos do Antigo Testamento? Se Jesus honrava o Antigo Testamento, por que Ele desafiou essas doutrinas? Você deve saber qual veio primeiro, Deus ou a Bíblia! Sendo o Senhor do sábado, Ele não poderia também ser o Senhor da Bíblia?

[…] Assim, a obra feita por Jesus foi além da lei do Antigo Testamento, era mais elevada que ela, e não estava de acordo com ela. Durante a Era da Graça, Jesus não trabalhou de acordo com a lei do Antigo Testamento, Ele desafiou essas doutrinas. Hoje ainda existem pessoas que aderem à Bíblia e à lei do Antigo Testamento em particular – isso não nega a obra de Jesus? Algumas pessoas dizem que a Bíblia é um livro sagrado que deve ser lido, e algumas pessoas dizem que a obra de Deus deve ser mantida para sempre, que o Antigo Testamento é o pacto de Deus com os israelitas e não pode ser dispensado e que o sábado deve ser guardado sempre! Não são ridículas? Por que Jesus não guardou o sábado? Ele estava pecando? Quem pode compreender tais coisas?

de ‘Concernente à Bíblia (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

A obra de Deus continua a avançar e, apesar de o propósito da obra divina permanecer imutável, os meios pelos quais Deus opera mudam constantemente, assim como aqueles que O seguem. Quanto maior a obra de Deus tanto mais plena é a compreensão do homem sobre Deus, pois o caráter do homem muda de acordo com a obra divina. No entanto, porque a obra de Deus muda continuamente, aqueles que não conhecem a obra do Espírito Santo e os homens insensatos que não conhecem a verdade se tornam oponentes de Deus. Nunca a obra de Deus se conforma às concepções do homem, pois a obra divina é sempre nova, nunca velha. Nunca Deus repete obras passadas, pois Ele avança com obras nunca antes realizadas. Assim como Deus não repete Sua obra e o homem invariavelmente julga a obra de Deus hoje de acordo com a obra feita no passado, é muito difícil para Deus realizar cada etapa da obra nesta nova era. O homem cria empecilhos demais! O pensamento do homem é muito atrasado! Homem algum conhece a obra de Deus; no entanto, todos definem tal obra. Longe de Deus o homem perde a vida, a verdade e as bênçãos de Deus; não obstante, o homem não aceita nem a vida, nem a verdade e muito menos as grandes bênçãos concedidas à humanidade. Todos os homens desejam alcançar Deus, mas são incapazes de tolerar qualquer mudança na obra de Deus. Aqueles que não aceitam a nova obra de Deus creem que a obra divina é imutável, que a obra de Deus permanece eternamente paralisada. Na crença dessas pessoas, para ganhar a salvação eterna de Deus, é necessário apenas observar a lei e, desde que se arrependam e confessem os pecados, o coração de Deus ficará eternamente satisfeito. Tais pessoas têm a opinião de que Deus só pode ser o Deus sob a lei e o Deus que foi pregado à cruz pelo homem; também é opinião delas que Deus não pode nem deve exceder a Bíblia. Pois são exatamente essas opiniões que as prendem firmemente à lei antiga e que as acorrentam à rigidez dos regulamentos. […]

Em Seu tempo, Jesus declarou que a obra de Jeová havia ficado para trás na Era da Graça, assim como hoje digo que a obra de Jesus também ficou para trás. Se apenas a Era da Lei tivesse existido, sem a Era da Graça, Jesus não poderia ter sido crucificado e não poderia ter redimido toda a humanidade; se apenas a Era da Lei tivesse existido, de que modo a humanidade teria capacidade de se desenvolver até os dias de hoje? A história sempre marcha para frente, pois a história não é a lei natural da obra de Deus? Não é a descrição do gerenciamento divino do homem dentro de todo o universo? A história marcha para frente, assim como a obra de Deus, e a vontade de Deus muda constantemente. Não seria razoável para Deus manter a mesma etapa da obra durante seis mil anos, pois todos os homens sabem que Deus é sempre novo, nunca velho. Ele não poderia manter uma obra semelhante à da crucificação não uma, mas duas, três vezes... sendo pregado à cruz. Pois é essa a percepção de um homem insensato. Deus jamais sustenta a mesma obra, e Sua obra vive em transformação e em constante novidade, do mesmo modo que Eu também falo todos os dias a vocês com palavras novas, realizando uma nova obra. É esta a obra que realizo, cujo segredo são as palavras “nova” e “magnífica”.

de ‘Como o homem que definiu Deus de acordo com as suas concepções pode receber as revelações de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se vocês usam conceitos para medir e retratar Deus como se Ele fosse uma estátua de argila imutável, e se vocês O restringem à Bíblia e O confinam em um escopo limitado de trabalho, isso prova que vocês condenaram Deus. Porque, em seus corações, os judeus da era do Antigo Testamento lançaram Deus em um molde de ídolo, como se Deus só pudesse ser chamado de Messias, e somente aquele que foi chamado de Messias fosse Deus, e porque eles serviam e adoravam a Deus como se Ele fosse uma estátua de argila (sem vida), eles pregaram o Jesus daquele tempo na cruz, condenando-O à morte – condenando o inocente Jesus à morte. Deus não cometeu nenhum crime, mas o homem não O poupou e O condenou resolutamente à morte. Assim, Jesus foi crucificado. O homem sempre acredita que Deus é imutável e o define de acordo com a Bíblia, como se o homem conhecesse toda a gestão de Deus, como se tudo o que Deus faz estivesse nas mãos do homem. As pessoas são ridículas ao extremo, possuem extrema arrogância, e todas têm um toque para a eloquência exacerbada. Independentemente de quão grande seja o seu conhecimento de Deus, ainda digo que você não conhece Deus, que não há alguém mais oposto a Deus, e que você condena Deus, porque você é totalmente incapaz de obedecer à obra de Deus e de andar no caminho de ser aperfeiçoado por Deus.

de ‘Os perversos devem ser punidos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior:Algumas pessoas acreditam que a fé em Deus deve ser baseada na Bíblia, mas a fé baseada na Bíblia pode realmente alcançar a salvação?

Próximo:Há de fato muitas partes na Bíblia que profetizam a obra de Deus dos últimos dias. Gostaríamos de saber a respeito da aparência de Deus Todo-Poderoso e Sua obra: como isso se cumpre e realiza essas profecias?

Coisas que talvez lhe interessem