3. Por que pessoas enganadoras são incapazes de alcançar a salvação

Palavras de Deus relevantes:

Deus tem a essência da fidelidade, então Sua palavra é sempre digna de confiança; além disso, Suas ações são irrepreensíveis e inquestionáveis. É por isso que Deus gosta daqueles que são absolutamente honestos com Ele. Ser honesto significa entregar seu coração a Deus, ser genuíno com Ele em todas as coisas, ser aberto com Ele em todas as coisas, nunca esconder os fatos, nunca tentar enganar quem está acima e abaixo de você e não fazer as coisas apenas para conseguir o favor de Deus. Resumindo, ser honesto é ser puro em suas ações e palavras e não enganar nem a Deus nem aos homens. O que digo é muito simples, mas, para vocês, é duplamente árduo. Muitos prefeririam ser condenados ao inferno a falar e agir com honestidade. Não é de admirar que Eu tenha outro tratamento reservado para aqueles que são desonestos. É claro, Eu entendo bem como é difícil para vocês ser honestos. Porque vocês todos são tão astutos, tão hábeis em medir as pessoas com o próprio critério mesquinho, isso faz da Minha obra muito mais simples. E já que cada um de vocês guarda segredos em seu peito, pois bem, Eu os enviarei, um por um, ao desastre para serem “disciplinados” pelo fogo, de modo que depois vocês possam se tornar totalmente comprometidos em crer nas Minhas palavras. Por fim, Eu arrancarei de sua boca as palavras “Deus é um Deus fiel”, ao que vocês baterão no peito e lamentarão: “Desonesto é o coração do homem!” Qual será o seu estado de espírito nesse momento? Imagino que vocês não serão tão triunfantes como são agora. E menos ainda serão “profundos e obstrusos” como são agora. Na presença de Deus, alguns são impecáveis e fazem um esforço especial para serem “bem-comportados”, mas mostram as presas e brandem as garras na presença do Espírito. Vocês considerariam tais pessoas como pertencentes às fileiras dos honestos? Se você for hipócrita, uma pessoa hábil em “relações interpessoais”, então digo que você é definitivamente uma pessoa que brinca com Deus. Se suas palavras forem repletas de desculpas e justificativas sem valor, então digo que você detesta colocar a verdade em prática. Se você tiver muitas confidências que reluta em compartilhar, se estiver muito indisposto a desnudar seus segredos — suas dificuldades — diante dos outros de forma a buscar o caminho da luz, então digo que você é alguém que não alcançará a salvação facilmente e que não emergirá facilmente das trevas. Se buscar o caminho da verdade o agrada, então você é alguém que habita sempre na luz. Se você fica muito contente em ser um servidor na casa de Deus, trabalhando diligente e conscienciosamente no anonimato, sempre dando e nunca tirando, então digo que você é um santo leal, porque não busca recompensa e está simplesmente sendo honesto. Se você estiver disposto a ser sincero, se estiver disposto a despender tudo de si, se for capaz de sacrificar sua vida por Deus e ser firme em seu testemunho, se você for honesto a ponto de somente saber satisfazer a Deus sem considerar a si mesmo ou tomar para si mesmo, então digo que tais são pessoas nutridas na luz e que viverão para sempre no reino. Você deve saber se há fé e lealdade verdadeiras em seu interior, se você tem um histórico de sofrer por Deus e se você tem se submetido completamente a Deus. Se você não tem essas coisas, então permanecem em você desobediência, engano, ganância e queixume. Como o seu coração está longe de ser honesto, você nunca recebeu reconhecimento positivo de Deus e nunca viveu na luz. Como o destino de alguém se resolverá no fim depende de a pessoa ter um coração honesto e vermelho-sangue, de ter uma alma pura. Se você for uma pessoa muito desonesta, de coração malicioso e alma impura, então é certo que vai acabar no local em que o homem é punido, como está escrito no registro do seu destino. Se você alega ser muito honesto, porém nunca consegue agir de acordo com a verdade ou falar uma palavra verdadeira, então você ainda está esperando que Deus o recompense? Ainda espera que Deus o considere a menina dos Seus olhos? Isso não é um modo absurdo de pensar? Você engana a Deus em todas as coisas; como pode a casa de Deus acomodar alguém como você, cujas mãos são impuras?

Extraído de ‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”

Amo todos os que sinceramente se despendem por Mim e se devotam a Mim. Odeio todos os que são nascidos de Mim, mas que não Me conhecem e até resistem a Mim. Eu não abandonarei ninguém que seja sinceramente por Mim; antes, dobrarei as bênçãos dessa pessoa. Punirei duplamente aqueles que forem ingratos e violarem Minha bondade, e Eu não os pouparei facilmente. Em Meu reino, não há desonestidade ou engano, e nem mundanismo; isto é, não há cheiro dos mortos. Antes, tudo é retidão e justiça; tudo é pureza e sinceridade, nada está oculto ou encoberto. Tudo é fresco, tudo é prazer e tudo é edificação. Qualquer pessoa que ainda feda a mortos não pode de forma alguma permanecer em Meu reino e, em vez disso, será governada por Minha vara de ferro.

Extraído de ‘Capítulo 70’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Castigarei qualquer um nascido de Mim que ainda não Me conhece de modo a tornar manifesta toda a Minha ira, Meu grande poder e Minha plena sabedoria. Em Mim, tudo é justo, e não existe absolutamente nenhuma injustiça, nenhum logro, nenhuma desonestidade; quem for desonesto e enganador deve ser um filho do inferno, nascido no Hades. Em Mim, tudo é aberto; tudo o que digo será realizado, será, de fato, realizado; tudo o que digo será estabelecido, será estabelecido, e ninguém pode mudar ou imitar essas coisas porque Eu sou o único e Próprio Deus.

Extraído de ‘Capítulo 96’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Todos aqueles que creem em Deus, mas não buscam a verdade, não têm como fugir da influência de Satanás. Todos aqueles que não vivem sua vida com honestidade, que se comportam de uma maneira na frente dos outros e de outra maneira por trás, que têm a aparência de humildade, paciência e amor embora sua essência seja insidiosa, astuta e sem lealdade a Deus — tais pessoas são representantes típicos daqueles que vivem sob a influência das trevas; elas são da laia da serpente. Aqueles que sempre só creem em Deus para o benefício próprio, que são hipócritas e soberbos, que se exibem e que protegem o próprio status são pessoas que amam Satanás e se opõem à verdade. Essas pessoas resistem a Deus e pertencem inteiramente a Satanás. Aqueles que não estão atentos aos fardos de Deus, que não servem a Deus de todo o coração, que estão sempre preocupados com os interesses próprios e os interesses de sua família, que são incapazes de abandonar tudo para se despenderem por Deus e que nunca vivem por Suas palavras são pessoas fora de Suas palavras. Tais pessoas não podem receber o elogio de Deus.

Extraído de ‘Fuja da influência das trevas e você será ganho por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

O fato de Deus pedir para as pessoas serem honestas prova que Ele realmente abomina aquelas que são enganosas e que Ele não gosta de pessoas enganosas. O fato de Deus não gostar de pessoas enganosas significa que Ele não gosta de suas ações, de seu caráter e de suas motivações; isto é, Ele não gosta do jeito como as pessoas fazem as coisas. Portanto, se quisermos agradar a Deus, devemos primeiro mudar nossas ações e a maneira na qual existimos. Anteriormente, confiávamos em mentiras e fingimento para viver entre as pessoas, usando essas coisas como nosso capital e como a base existencial, a vida e o fundamento segundo os quais nós nos comportávamos. Isso era algo que Deus desprezava. Entre os descrentes do mundo, se você não sabe ser manipulador ou enganador, permanecer firme pode ser muito difícil. Você só conseguiria contar mentiras, se envolver em trapaças e usar intrigas e métodos insidiosos para proteger e camuflar a si mesmo a fim de obter uma vida melhor. Na casa de Deus, é exatamente o oposto: quanto mais enganoso você for, quanto mais você empregar manipulação sofisticada para fingir e disfarçar a si mesmo, menos capaz você será de permanecer firme, e mais Deus desprezará e rejeitará você. Deus predestinou que apenas pessoas honestas podem fazer parte do reino dos céus. Se você não for honesto e se, em sua vida, sua prática não estiver voltada para ser honesto e você não revelar sua própria face verdadeira, então você jamais terá qualquer chance de ganhar a obra ou o elogio de Deus.

Extraído de ‘A prática mais fundamental de ser uma pessoa honesta’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Aqueles que são sorrateiros são os mais tolos de todos. Não seja desonesto. Quando você é sorrateiro no mundo dos incrédulos, você está protegendo a si mesmo; ninguém consegue enxergar através de você e ninguém ousa mexer com você. Mas se você for assim também na casa de Deus, Ele lhe dirá que você não é sábio; você é um tolo sorrateiro, e Deus não lhe dará atenção alguma. Alguma vez as palavras de Deus disseram que Ele gosta daqueles que são sorrateiros, que estão sempre tramando, que bajulam e são espertos? (Não.) Deus quer pessoas que são honestas; não importa se você é um pouco tolo — você deve ser honesto. Aqueles que são honestos conseguem assumir responsabilidade, não pensam em si mesmos, seus pensamentos são puros, e eles são honestos e benevolentes. São como uma bacia de água — o fundo é claramente visível. Se você está sempre escondendo coisas, encobrindo-as, guardando-as para si, as pessoas não conseguem saber o que realmente existe no fundo do seu coração, mas Deus consegue ver as profundezas mais profundas do seu coração. Deus vê o que você é, e Ele não o quer, não gosta de você. No mundo dos incrédulos, os demônios e diabos-reis gostam dos espertos e de quem têm o dom da lábia; seus guardas e seguidores têm visão e audição aguçada, e sua boca é como o mel. Eles dizem o que o líder deseja ouvir e fazem o que o líder quer que façam. Com um único olhar de seu líder, eles arranjam as coisas do jeito que ele quer. Mas o líder nunca pergunta nem quer saber o que estão pensando em seu coração, se eles gostam ou não do líder, ou quais planos têm. Eles nunca falam dessas coisas, tampouco as revelam. Os líderes gostam desse tipo de pessoa. Mas Deus gosta? (Não.) Os demônios gostam desse tipo de pessoa, mas eles são aqueles que Deus mais odeia. Não importa o que você faça, não seja esse tipo de pessoa. Aqueles que têm boca de mel, que são perspicazes, que têm visão e audição aguçada, que são conhecedores do mundo, que veem para que lado o vento sopra e que transformam aquilo que fazem num espetáculo — Eu lhe digo, diante de Deus, tais pessoas são desprezadas; Deus não gosta de tais pessoas, e elas O repugnam. Então Deus poderia agraciar e iluminá-las? Ele poderia abençoar tais pessoas? Não. Elas são sorrateiras, e Deus as coloca na categoria dos animais. Ele não as trata como humanos, mas como animais. Aos olhos de Deus, tais pessoas estão meramente usando pele humana, mas sua essência interior é a do diabo Satanás. São equivalentes a animais ou mortos-vivos, e Deus jamais as salvará. O que Deus fará? Quando algo acontece com essas pessoas, elas nunca recebem esclarecimento nem iluminação; carecem de fé verdadeira e não conseguem se apoiar verdadeiramente em Deus. É por isso que não conseguem desenvolver um fardo dentro de si mesmas. E carecendo de tudo isso, essas pessoas são capazes de entender e ganhar a verdade? (Não.) Então, o que vocês acham? Essas pessoas são sábias ou tolas? Elas se acham astutas, mas, na verdade, não são astutas, são sorrateiras, e essa furtividade as dominou. Deus não as quer, e elas estão condenadas. E se Deus não quer você, que esperança você tem em sua fé em Deus? O significado de sua fé em Deus se perdeu; para que, então, acreditar? No fim das contas, você está fadado a não ganhar nada.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (8)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Uma pessoa enganosa pode estar ciente de que é astuta, que gosta de mentir e não gosta de dizer a verdade, e que está sempre tentando esconder dos outros o que está fazendo, mas mesmo assim ela se deleita nisso, pensando: “Viver assim é maravilhoso. Estou constantemente escondendo a verdade das outras pessoas, mas elas não podem fazer o mesmo comigo. Estou quase sempre satisfeito no que diz respeito aos meus interesses, meu orgulho, status e vaidade. As coisas estão indo de acordo com os meus planos, impecavelmente e sem interrupções, e ninguém consegue enxergar através delas”. Esse tipo de pessoa está disposto a ser honesto? Não está. Ela vê sua astúcia e desonestidade como coisas positivas. Deleita-se nelas e reluta em descartá-las. Ela acredita que: “Essa é a única maneira confortável de viver, essa é a senda correta na vida. Só essa vida me torna uma pessoa real, me torna perfeita, me dá valor, me distingue, deixa os outros com inveja e faz com que me admirem. Se eu fosse uma pessoa honesta, eu teria que contar tudo para as pessoas, como disse o Senhor Jesus: ‘Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não’ (Mateus 5:37). Pessoas como essa são transparentes como vidro; permitem que os outros enxerguem completamente através delas, permitem que os outros as manipulem em tudo, embora sejam incapazes de manipular os outros. Eu jamais serei assim!”. Uma pessoa como essa seria capaz de renunciar à sua falsidade? Não importa há quanto tempo acreditam em Deus, quantas verdades ouviram e quanto do caminho da verdade entenderam, essas pessoas jamais seguirão a Deus de verdade. Jamais seguirão a Deus com alegria, pois teriam de renunciar a tanta coisa para fazer isso. Elas acreditam que ter fé em Deus significa simplesmente acreditar numa religião, ser crente apenas no nome, fazer umas boas ações e ter algo que lhes dê sustento espiritual, e só. Não acham que precisam pagar um preço que, de alguma forma, poderia afetar seus interesses, ou que precisam renunciar a alguma coisa. Isso já é bom o suficiente para elas; estão satisfeitas com isso, e esse tipo de fé é simplesmente maravilhoso. Tais pessoas serão capazes de ganhar a verdade, no fim? (Não serão.) Por que não? Elas não têm amor por coisas positivas, não anseiam pela luz e não amam o caminho de Deus nem a verdade. Amam, veneram e se deleitam com o mal — se deleitam com coisas negativas. O que veneram, admiram, buscam e anseiam em seu coração não é ser alguém que possui a verdade nem alguém amado por Deus, mas ser alguém que, por fora, parece fazer boas ações. Elas querem o que inventaram em sua mente, e qualquer desejo ou esquema seu, ser capazes de levar a cabo sua enganação secretamente, esconder a verdade de todos que encontram, para que ninguém enxergue através delas. Querem ser capazes de se inserir com perfeita facilidade em qualquer multidão, aplicar todos os tipos de truques, estratagemas e táticas com maestria perfeita e ser recebidas com adoração e acolhimento aonde quer que vão. Esse é o tipo de pessoa que querem ser. Que tipo de caminho é esse? É o caminho dos demônios. Não é o caminho trilhado por um ser humano verdadeiro. A fim de fraudar a confiança pessoal das pessoas, de dar-lhes uma boa sensação e uma ilusão falsa, elas usam as filosofias mundanas de Satanás, sua lógica, a direção em que mira com suas ações e os princípios que governam suas ações; usam todo estratagema, toda falcatrua em todo cenário. Essa não é a senda que deve ser trilhada por pessoas que acreditam em Deus; seu fim não é apenas que não serão salvas, mas que receberão punição. Será esse tipo de destino — não pode haver a menor dúvida em relação a isso.

Extraído de ‘A crença na religião nunca levará à salvação’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 2. O que é uma pessoa enganadora e como ela se manifesta

Próximo: 4. Quais são os princípios de prática para ser uma pessoa honesta

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

1. Por que o Senhor Jesus amaldiçoou os fariseus e qual era a essência dos fariseus

Eles condenaram e blasfemaram contra o Senhor Jesus Cristo. A essência de sua resistência e blasfêmia contra Deus era inteiramente a mesma que a essência de Satanás e a resistência e blasfêmia do diabo contra Deus. Eles não apenas representavam humanos corruptos, porém mais ainda, eram a personificação de Satanás. Eram um canal para Satanás entre a humanidade, e eram os cúmplices e mensageiros de Satanás. A essência da sua blasfêmia e sua difamação do Senhor Jesus Cristo era a luta que travavam com Deus pelo prestígio, sua disputa com Deus, seus intermináveis testes de Deus.

4. As consequências de alguém se sujeitar ao engano e ao controle dos fariseus e anticristos do mundo religioso e se ele pode ser salvo por Deus

Basta olhar para os líderes de cada denominação — são todos arrogantes e hipócritas, eles interpretam a Bíblia fora de contexto e de acordo com a própria imaginação. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, será que aquelas pessoas iriam segui-los? Afinal de contas, eles, de fato, possuem certo conhecimento e conseguem pregar sobre alguma doutrina, ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios. Eles usam isso para trazer as pessoas para si mesmos e enganá-las. Teoricamente, essas pessoas acreditam em Deus, mas, na realidade, seguem seus líderes. Se encontrarem alguém pregando o caminho verdadeiro, algumas dizem: “Temos que consultar nosso líder sobre a nossa fé”. A fé dessas pessoas tem de passar por um ser humano; isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço para que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro?

1. As diferenças entre o caminho do arrependimento na Era da Graça e o caminho da vida eterna nos últimos dias

As palavras proferidas por Deus nesta era são diferentes daquelas proferidas durante a Era da Lei e, assim, também diferem das palavras proferidas durante a Era da Graça. Na Era da Graça, Deus não fez a obra da palavra, mas simplesmente descreveu a crucificação a fim de redimir toda a humanidade. A Bíblia apenas descreve porque Jesus deveria ser crucificado, os sofrimentos a que Ele foi submetido na cruz, e como o homem deveria ser crucificado por Deus. Durante aquela era, toda a obra feita por Deus centrou-se em torno da crucificação. Durante a Era do Reino, Deus encarnado profere palavras para conquistar todos aqueles que Nele creem. Esta é “a Palavra que aparece na carne”; Deus veio durante os últimos dias para fazer esta obra, o que significa dizer que Ele veio para realizar o real significado da Palavra que aparece na carne.

1. Por que Deus tem nomes diferentes em eras diferentes e o significado de Seus nomes

Em todas as eras em que Deus faz Sua própria obra pessoalmente, Ele utiliza um nome que convém à era de forma a resumir a obra que Ele pretende fazer. Ele utiliza esse nome em particular, que possui significado temporal, para representar Seu caráter naquela era. Isso é Deus utilizando a linguagem da humanidade para expressar Seu próprio caráter.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro