Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 29: Durante os últimos dois mil anos, a crença do homem no Senhor se baseou na Bíblia, e a vinda do Senhor Jesus não negou a Bíblia do Antigo Testamento. Depois que Deus Todo-Poderoso tiver realizado Sua obra de julgamento nos últimos dias, todo aquele que aceitar Deus Todo-Poderoso se concentrará em ler as palavras Dele e raramente lerá a Bíblia. O que eu gostaria de buscar é: após aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, qual é exatamente a abordagem correta que se deve ter para com a Bíblia, e como se deve usá-la? Em que deveria se basear a crença de uma pessoa em Deus para percorrer a senda da fé e alcançar a salvação de Deus?

Resposta:

A Bíblia é um registro genuíno dos primeiros dois estágios da obra de Deus. Em outras palavras, é o testemunho dos primeiros dois estágios da obra de Deus, os quais concluem a orientação e a redenção da humanidade após a criação dos céus, da terra e de todas as coisas, assim como da humanidade. Com base na leitura da Bíblia, todos podem ver como Deus conduziu os humanos à Era da Lei e os ensinou a viver diante Dele e adorá-Lo. Também podemos ver como Deus redimiu a humanidade na Era da Graça e perdoou todos os seus pecados passados, enquanto lhe concedia paz, alegria e toda espécie de graça. Não somente as pessoas podem ver que Deus criou a humanidade e a tem guiado constantemente, mas também que depois Ele a redimiu. Enquanto isso, Deus também proveu e protegeu a humanidade. Além disso, também podemos ler nas profecias bíblicas que, nos últimos dias, as palavras de Deus queimarão como fogo para julgar e purificar Seu povo. Elas salvarão a humanidade de todos os pecados e nos ajudarão a escapar da sombria influência de Satanás para podermos retornar completamente a Deus e, por fim, herdar Suas bênçãos e Sua promessa. Isso é o que Deus quis dizer quando afirmou “são elas que dão testemunho de Mim”. Portanto, qualquer pessoa que tenha lido a Bíblia conscienciosamente pode ver algumas das ações de Deus, reconhecer Sua existência, e a onipotência e sabedoria com as quais Ele criou, domina e governa sobre todas as coisas no céu e na terra. Assim, a Bíblia é profundamente significativa para as pessoas crerem em Deus, conhecerem-No e seguirem a senda correta da fé. Qualquer um que sinceramente creia em Deus e ame a verdade pode encontrar uma meta e uma direção na vida lendo a Bíblia, e pode aprender a crer e confiar Nele, obedecer a Ele e adorá-Lo. Esses são todos os efeitos do testemunho que a Bíblia dá de Deus; este é um fato inegável.

[…]

O valor da Bíblia está inteiramente em seu registro dos primeiros dois estágios da obra de Deus. Se nela as pessoas podem ler as declarações e a obra de Deus e ter fé e conhecimento da onipotência e da sabedoria com que Ele criou e rege tudo, isso terá uma profunda significação para as pessoas conhecerem Deus, seguirem-No e adorarem-No. Por essa razão, a Bíblia é simplesmente um testemunho da obra de Deus e pode ajudar os crentes a construir um alicerce. Claro que ela também um livro necessário para todos os que creem em Deus. A Bíblia pode ajudar as pessoas a entender os primeiros dois estágios da obra de Deus para salvar a humanidade, e é extremamente benéfica ao seu entendimento da verdade e à sua entrada na vida. No entanto, ela não pode tomar o lugar da obra de Deus nos últimos dias, muito menos o de Suas declarações no momento presente. Ela só pode nos ajudar a compreender os primeiros dois estágios da obra de Deus e conhecer Seu caráter, onipotência e sabedoria. Esse é o único modo de ver a Bíblia que é segundo o coração de Deus, e deveríamos crer que essa é também a intenção comum de cada um dos autores e compiladores da Bíblia.

Extraído da comunhão do alto

A Bíblia é meramente um registro da obra de Deus e um testemunho a Ele; apesar de ser muito útil para a edificação da humanidade, ela é incapaz de substituir a obra do Espírito Santo sob quaisquer circunstâncias. Para aqueles de nós com fé em Deus, obter salvação deve se basear na obra do Espírito Santo. Se meramente seguíssemos a Bíblia sem a obra do Espírito Santo, estaríamos seguindo nossa própria senda. O fato de os fariseus terem acreditado em Deus e de terem resistido a Ele serve como boa ilustração para o erro de basear sua fé apenas na Bíblia e não na obra do Espírito Santo. Muitas pessoas têm pesquisado a Bíblia ao longo dos anos, mas faltou-lhes o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo, e, no fim, elas foram incapazes de alcançar um entendimento da verdade ou um conhecimento de Deus. Portanto, nós que temos fé em Deus devemos abordar e usar a Bíblia de modo apropriado. Jamais devemos confiar cegamente na Bíblia nem adorá-la. Podemos ver a palavra de Deus na Bíblia e também saber como Deus faz Sua obra para salvar o homem, mas nosso entendimento dela sempre será limitado demais, especialmente no que diz respeito à palavra de Deus. Sem o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo, podemos decorar cada palavra de Deus, mesmo assim não entenderemos a verdade. Isso foi afirmado por inúmeros santos ao longo da história que experimentaram a obra de Deus. Existe um número bastante grande de pessoas religiosas que adoram e têm fé cega na Bíblia, mas, em seu coração, elas não reverenciam Deus e delimitam Deus dentro de suas próprias noções e imaginações. Quando Deus Todo-Poderoso encarnado dos últimos dias realiza Sua obra de julgamento e expressa as verdades que purificam e salvam o homem, essas pessoas não reconhecem a voz de Deus. Em vez disso, condenam e resistem a Deus, descuidadamente julgando e blasfemando Deus. Quando veem que membros da Igreja de Deus Todo-Poderoso comem e bebem das palavras de Deus Todo-Poderoso em suas reuniões e que consultar a Bíblia se tornou algo que fazem em seu tempo livre, elas condenam e julgam ainda mais. Elas realmente entendem a verdade ou conhecem Deus? Absolutamente não! São adoradores da Bíblia que resistem a Deus, exatamente como os fariseus. Quando os fariseus viram que os seguidores do Senhor Jesus comungavam apenas sobre a obra e as palavras do Senhor Jesus em suas reuniões, os fariseus os julgaram, dizendo que eles não liam as Escrituras, mas apenas as palavras do Senhor Jesus. Isso é semelhante ao que dizem os pastores e presbíteros de hoje; todos eles condenam a obra de Deus sem saber o que significa seguir a Deus ou o que significa experimentar a obra de Deus. E tudo que conseguem fazer é explicar a Bíblia, realizar cerimônias religiosas e observar regulamentos religiosos. Se, durante a Era da Graça, os crentes no Senhor tivessem lido apenas o Antigo Testamento quando se reuniam, eles teriam sido capazes de ganhar a aprovação do Senhor Jesus? Agora, o Senhor Jesus retornou, expressou a verdade e realiza a obra de julgamento dos últimos dias. Podemos deixar de lado as palavras de Deus e Sua obra dos últimos dias, enquanto nos agarramos aos rituais e às regras da Bíblia? O que significa realmente crer em Deus? Se um crente não come, bebe e experimenta a palavra atual de Deus, isso é realmente fé em Deus? Muitas pessoas religiosas carecem até do conhecimento e das verdades mais básicas sobre a crença em Deus. Sentem que a Bíblia inteira é a palavra de Deus, que devemos, geração após geração, seguir a Bíblia para sempre e que agarrar-se à Bíblia é equivalente à fé em Deus. Isso está em linha com a verdade da fé em Deus? A obra de Deus está sempre se desenvolvendo e avançando, e até na Era do Reino Milenar Deus ainda usará Sua palavra para guiar toda a humanidade. Deus não segue regulamentos — Deus é sempre novo e jamais velho, e Suas palavras e obra sempre avançam, nunca param, mas muitos não entendem esse ponto. Eles não são absurdos? Há muitos que, após aceitarem a obra de Deus nos últimos dias, ainda não tem clareza sobre como lidar com a Bíblia de acordo com a vontade de Deus. A verdade sobre essa questão é claramente expressada por Deus Todo-Poderoso, por isso, leiamos algumas passagens de Sua palavra.

Deus Todo-Poderoso diz: “Hoje, Eu estou dissecando a Bíblia dessa maneira e isso não significa que a odeio ou negue seu valor como referência. Estou explicando e esclarecendo o valor inerente e as origens da Bíblia a você para impedir que seja mantido no escuro. Pois as pessoas têm muitas visões sobre a Bíblia e a maioria delas está errada; ler a Bíblia dessa forma não só as impede de ganhar o que devem, mas, mais importante ainda, dificulta a obra que pretendo realizar. Isso interfere tremendamente na obra do futuro e oferece apenas inconvenientes, não vantagens. Assim, o que ensino a você é simplesmente a essência e a história interna da Bíblia. Não estou pedindo que você não leia a Bíblia ou que saia por ai proclamando que ela é totalmente desprovida de valor, mas que você tenha o conhecimento e a visão corretas da Bíblia. Não seja tão unilateral! Embora a Bíblia seja um livro de história que foi escrito por homens, também documenta muitos dos princípios pelos quais os santos e profetas antigos serviram a Deus, e as experiências dos apóstolos recentes em servir a Deustodas as quais foram realmente vistas e conhecidas por essas pessoas e podem servir de referência para as pessoas desta era na busca do verdadeiro caminho” (‘A respeito da Bíblia (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A Bíblia tem sido uma parte da história humana por vários milhares de anos. Além disso, as pessoas a tratam como Deus, ao ponto de, nos últimos dias, ela ter assumido o lugar de Deus, o que repugna Deus. Assim, quando o tempo permitiu, Deus Se sentiu obrigado a esclarecer a história por trás da Bíblia e suas origens; se Ele não fizesse isso, a Bíblia continuaria a ocupar o lugar de Deus no coração das pessoas, e as pessoas usariam as palavras da Bíblia para medir e condenar os feitos de Deus. Ao explicar a essência, a estrutura e as falhas da Bíblia, Deus, de forma alguma, estava negando a existência da Bíblia, tampouco estava condenando-a; ao contrário, Ele estava fornecendo uma descrição apropriada e pertinente, que restaurou a imagem original da Bíblia, tratou dos equívocos que as pessoas tinham em relação à Bíblia e lhes deu a visão correta da Bíblia, para que não adorassem mais a Bíblia e não continuassem perdidos; ou seja, para que não confundissem mais a sua fé cega na Bíblia como fé em Deus e a adoração a Deus, com medo até de confrontar seu contexto verdadeiro e suas falhas. Uma vez que as pessoas têm um entendimento não adulterado da Bíblia, elas são capazes de deixá-la de lado sem remorso e corajosamente aceitar as novas palavras de Deus. Esse é o objetivo de Deus nestes vários capítulos. A verdade que Deus deseja contar às pessoas aqui é que nenhuma teoria nem fato pode ocupar o lugar da obra e das palavras de Deus de hoje e que nada pode ficar no lugar de Deus. Se as pessoas não conseguirem escapar da armadilha da Bíblia, elas jamais serão capazes de vir para diante de Deus. Se elas desejam vir para diante de Deus, elas devem primeiro purificar seu coração de qualquer coisa que possa substituí-Lo; então serão satisfatórias para Deus” (Introdução a ‘As palavras de Cristo enquanto Ele caminhou nas igrejas’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Se você deseja seguir o novo caminho de hoje deve se separar da Bíblia, deve ir além dos livros de profecia ou de história contidos na Bíblia. Só então você será capaz de percorrer o novo caminho corretamente, e só então você poderá entrar no novo reino e na nova obra. Você deve entender por que, hoje, pede-se que você não leia a Bíblia, porque há outra obra que é separada da Bíblia, porque Deus não procura uma prática mais nova e mais detalhada na Bíblia, porque, em vez disso, há uma obra mais poderosa fora da Bíblia. Isso é tudo o que vocês devem entender. Você deve saber a diferença entre a obra antiga e a nova, e mesmo que não leia a Bíblia, deve ser capaz de dissecá-la; se não, você ainda adorará a Bíblia e será difícil entrar na nova obra e passar por novas mudanças. Como existe um caminho mais elevado, por que estudar esse caminho baixo e desatualizado? Como existem mais novos enunciados e obras mais recentes, por que viver em meio a registros históricos antigos? Os novos enunciados podem prover por você, o que prova que esta é a nova obra; os registros antigos não podem satisfazê-lo ou satisfazer suas necessidades atuais, o que prova que são história e não a obra do aqui e agora. O caminho mais elevado é a obra mais nova, e com a obra nova, não importa quão alto que seja o caminho do passado, ele ainda é a história das reflexões das pessoas, e não importa seu valor como referência, ele ainda é o caminho antigo. Embora esteja registrado no ‘livro sagrado’, o antigo caminho é história; mesmo que não haja registro disso no ‘livro sagrado’, o novo caminho é o do aqui e agora. Este caminho pode salvar e mudar você, pois esta é a obra do Espírito Santo” (‘A respeito da Bíblia (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O Antigo Testamento surgiu após Deus encerrar Sua obra na Era da Lei; e o novo Testamento, quando o Senhor Jesus encerrou Sua obra de redenção. Nos últimos dois mil anos, nada tem sido publicado ou lido tão amplamente quanto a Bíblia, e a humanidade recebeu edificação tremenda da Bíblia. Visto que as palavras de Deus que Ele expressou durante Sua obra estão registradas na Bíblia e ela serve também como um relato escrito das experiências e do testemunho daqueles que foram usados por Deus, ela permite que as pessoas vejam nela a existência e também a manifestação e a obra de Deus. A partir dela, as pessoas podem admitir o fato de que Deus é o Criador e Senhor de todas as coisas e também podem vir a conhecer os dois estágios da obra na Era da Lei e na Era da Graça que Deus realizou após a criação da humanidade. Isso vale especialmente em relação ao registro da Bíblia da Era da Graça, quando o Senhor Jesus conduziu pessoalmente a Sua obra de redenção, concedeu Sua graça abundante à humanidade e expressou muitas verdades. Isso nos permite ver o amor verdadeiro que Deus tem pela humanidade, entender que o homem precisa ter fé em Deus e se submeter a Ele para estar na senda correta na vida e que apenas quando ganhamos a verdade como nossa própria vida nós podemos receber a salvação de Deus e obter a Sua aprovação. Esses são os resultados que esses dois estágios da obra de Deus alcançaram na humanidade. Se não fosse pelo registro providenciado pela Bíblia, a humanidade teria muitas dificuldades de entender a obra anterior de Deus. É por isso que a Bíblia é leitura obrigatória para aqueles de nós com fé em Deus. No entanto, não importa quão preciosa seja a Bíblia, não devemos equipará-la a Deus e, o que é ainda mais importante, não devemos usá-la para representar Deus ou substituir a obra de Deus. Portanto, devemos tratar a Bíblia corretamente, jamais colocando uma fé cega nela ou adorando-a. Além do mais, quanto a questão de quais são palavras de Deus e quais são as palavras do homem, a Bíblia indica claramente o que foi dito por Deus e o que foi dito pelo homem; isso é evidente aos olhos. No entanto, falta discernimento a muitas pessoas quando se trata das epístolas dos apóstolos e das porções que são as experiências e os testemunhos do homem. Algumas até acreditam que quaisquer palavras que resultam do esclarecimento do Espírito Santo ou que quaisquer palavras que estão de acordo com a verdade são as palavras de Deus. Mas isso não é um disparate? O homem pode expressar as palavras de Deus? Quando o Espírito Santo esclarece e ilumina o homem e o homem recebe um módico de luz, isso significa que o Espírito Santo está revelando as palavras de Deus ao homem ou inspirando-o com elas? O efeito pretendido da obra do Espírito Santo é levar o homem a entender a verdade e a entrar em sua realidade. Seria possível que o testemunho do homem compreendendo a verdade e entrando em sua realidade são, de fato, palavras expressadas por Deus? Devemos ser muito claros que, mesmo quando as palavras do homem estão de acordo com a verdade, elas não podem ser consideradas a própria verdade ou palavras de Deus. As palavras do homem e as palavras de Deus não podem ser mencionadas lado a lado, pois apenas as palavras de Deus são a verdade. Apenas as palavras de Deus podem redimir e salvar o homem e ser a vida do homem. As palavras do homem só podem representar seu próprio entendimento e experiência e são apenas para referência. Elas podem ser úteis e edificantes para as pessoas, mas jamais podem substituir as palavras de Deus. As palavras de Deus na Bíblia jamais são contraditórias, e se você comparar as palavras do homem com as palavras de Deus na Bíblia, é inevitável que surja alguma contradição. No entanto, não existe contradição na obra ou nas palavras de Deus ao longo das eras. As palavras de Deus Jeová, as palavras do Senhor Jesus registradas na Bíblia e as palavras de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias: a fonte de todas elas é a obra de um Deus. Todas elas surgem das palavras do Espírito Santo. Isso é um fato que ninguém pode refutar. No entanto, muitas pessoas religiosas tomam, muitas vezes, as palavras do homem na Bíblia e as comparam com as palavras atuais de Deus. Os fariseus também fizeram isso, sempre usando as palavras nas Escrituras para pesquisar e compará-las com as palavras do Senhor Jesus. Como resultado, os fariseus encontraram várias razões para rejeitar o Senhor Jesus e até resistiram a Ele e O condenaram loucamente, chegando até a crucificar o Senhor Jesus. Então, qual é o problema aqui? Hoje existem muitos que ainda não entendem isso claramente. A obra de Deus nunca foi feita com base na Bíblia, e, além do mais, Deus não é restringido pela Bíblia. Se sempre estudarmos Deus com base na Bíblia ou medirmos a obra atual de Deus dessa forma, falharemos repetidamente, e nossas quedas se tornarão cada vez mais severas. Hoje, muitas pessoas religiosas usam as palavras da Bíblia para estudar Deus Todo-Poderoso e Sua obra dos últimos dias, chegando até a citar a Bíblia fora de seu contexto para condenar e resistir a Deus Todo-Poderoso. Elas tomam palavras da Bíblia, especialmente as palavras do homem, e as usam como substitutos para as palavras de Deus. Além disso, interpretam errado as palavras de Deus e abusam das palavras do homem para condenar e resistir à obra de Deus nos últimos dias. Isso é exatamente o que os fariseus fizeram quando resistiram ao Senhor Jesus — qual, então, será o resultado? Elas serão igualmente amaldiçoadas por Deus. Deus Todo-Poderoso diz: “Ai daqueles que crucificam Deus” (‘Os perversos certamente serão punidos’ em “A Palavra manifesta em carne”). Se continuarmos a usar as doutrinas bíblicas para resistir a Deus, seremos revelados como anticristos e amaldiçoados por Deus. Isso não é um fato?

O fracasso desses fariseus religiosos em sua fé em Deus nos ensina que, quando Deus realiza uma obra nova, o homem deve olhar fora das escrituras existentes e aceitar e se submeter à obra e às palavras atuais de Deus. É igual à Era da Lei, quando o homem teve que seguir as leis e os mandamentos decretados por Deus Jeová para obter as bênçãos de Deus. Na Era da Graça, o Senhor Jesus veio para fazer a Sua obra de redenção, e o homem teve que sair da lei para aceitar e se submeter à obra e às palavras do Senhor Jesus para que pudesse receber a Sua aprovação. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso faz a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. Ele encerrou a Era da Graça e iniciou a Era do Reino. Portanto, devemos aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e colocar as palavras de Deus Todo-Poderoso em prática e experimentá-las, para que possamos obter a obra do Espírito Santo, ganhar a verdade como nossa vida e nos tornar alguém que conhece Deus, que reverencia e se submete a Deus e que é ganho por Deus através da Sua salvação. Essa é a única maneira como o homem pode ganhar entrada para o Seu reino. Isso nos mostra que nossa fé em Deus precisa acompanhar o ritmo da obra de Deus e que devemos obter a obra do Espírito Santo, pois apenas assim podemos entender a verdade, conhecer Deus e entrar na realidade da verdade. Se nossa fé se basear apenas na leitura da Bíblia e na adesão rígida ao texto da Bíblia, é provável que seremos eliminados e deixados de lado pela obra de Deus, como aconteceu também com os fariseus, que só aderiram às Escrituras, mas resistiram a Deus, trazendo assim sobre si mesmos as maldições de Deus. Aderir à Bíblia é a base da nossa fé em Deus? Se a obra do Espírito Santo faltar à nossa fé em Deus, então já nos desviamos do caminho verdadeiro, e não há como ganhar a salvação de Deus. Portanto, nossa fé não pode se basear numa adesão rígida à Bíblia; precisamos acompanhar o ritmo da obra de Deus, ler as palavras atuais de Deus e obter a obra do Espírito Santo. Esse é o fundamento da fé em Deus e é seu aspecto mais crucial. Agora deveríamos ter clareza sobre como nós como crentes devemos nos aproximar da Bíblia e em que nossa fé em Deus deve se basear para que possamos receber a aprovação de Deus ao seguir a senda da fé, não é?

Extraído de “Respostas a perguntas relacionadas ao roteiro”

Anterior:Pergunta 28: A Bíblia é testemunho da obra de Deus; somente através da leitura da Bíblia é que os crentes no Senhor vêm a reconhecer que Deus criou os céus, a terra e todas as coisas e são capazes de ver os maravilhosos feitos de Deus, Sua grandeza e onipotência. A Bíblia contém muitas das palavras de Deus e, também, muitos testemunhos das experiências do homem; eles podem fornecer sustento para a vida das pessoas e também maravilhosa edificação, então o que eu gostaria de buscar é: podemos realmente alcançar a vida eterna através da leitura da Bíblia? É possível que não haja nenhum caminho de vida eterna na Bíblia?

Próximo:Pergunta 30: Vocês testificam que o Senhor Jesus já voltou como Deus Todo-Poderoso encarnado, que Ele expressa todas as verdades para purificar e salvar a humanidade e faz a obra de julgamento, começando pela casa de Deus, então como devemos discernir a voz de Deus e como devemos confirmar que Deus Todo-Poderoso é de fato o Senhor Jesus que voltou?

Conteúdo Relacionado

  • Por que a verdade expressa por Deus nos últimos dias é capaz de purificar, aperfeiçoar e tornar-se a vida do homem?

    O Próprio Deus é vida e a verdade, e Sua vida e verdade coexistem. Aqueles que são incapazes de ganhar a verdade nunca ganharão vida. Sem a orientação, o apoio e provisão da verdade, você ganhará apenas letras e doutrinas e, além disso, morte. A vida de Deus está sempre presente, e Sua verdade e vida coexistem. Se você não pode achar a fonte de verdade, não ganhará o alimento de vida; se você não pode ganhar a provisão de vida, certamente não terá verdade alguma e, assim, para além de imaginações e concepções, a totalidade do seu corpo será nada além de carne, sua carne fétida.

  • O que é seguir a vontade de Deus? Somente pregar e trabalhar para o Senhor é seguir a vontade de Deus?

    Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

  • Quais são as diferenças entre o modo como o Senhor Jesus operou na Era da Graça e o modo como Deus Todo-Poderoso opera na Era do Reino?

    Na Era da Graça, Jesus fez uma boa quantidade desse tipo de obra, como curar enfermidades, expulsar demônios, impor as mãos sobre o homem para orar pelo homem e abençoar o homem. No entanto, agir assim novamente não teria sentido nos dias atuais. O Espírito Santo operou dessa maneira naquele tempo, pois era a Era da Graça, e havia graça suficiente para o homem desfrutar. Não lhe foi pedido qualquer tipo de pagamento e enquanto ele tivesse fé, ele receberia a graça. Todos foram tratados com muita gentileza. Agora, a era mudou e a obra de Deus progrediu ainda mais; é por meio de Seu castigo e julgamento que a rebeldia do homem e as coisas impuras dentro do homem serão purificadas.

  • Quais são as diferenças entre a vida da igreja na Era da Graça e a vida da igreja na Era do Reino?

    Sempre que se congregam, essas pessoas religiosas perguntam: “Irmã, como tem passado esses dias?”. Ela responde: “Sinto-me em dívida com Deus e incapaz de satisfazer o desejo de Seu coração”. Outra diz: “Também eu estou em dívida com Deus e sou incapaz de satisfazê-Lo”. Essas poucas frases e palavras em si expressam as coisas vis que existem no fundo do coração dessas pessoas. São as palavras mais repulsivas, extremamente repugnantes. A natureza desses homens opõe-se a Deus. Aqueles que se concentram na realidade comunicam o que quer que tenham no coração e se abrem na comunicação. Não há um único exercício falso, nem cortesias nem cordialidades vazias. Eles são sempre francos e não observam regras terrenais.