Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 36: Os pastores e presbíteros religiosos detêm o poder no mundo religioso, e a maioria das pessoas obedece a eles e os segue — isso é um fato. Vocês dizem que os pastores e presbíteros religiosos não reconhecem o fato da encarnação de Deus, que não creem na verdade expressa por Deus encarnado e que estão percorrendo a senda dos fariseus; nós concordamos nesse ponto. Mas por que vocês dizem que os pastores e presbíteros religiosos são todos fariseus hipócritas, todos anticristos expostos pela obra de Deus nos últimos dias e que seu desfecho final será afundar em destruição e perdição? Isso não é algo que somos capazes de aceitar a essa altura. Por favor, comuniquem seu fundamento para essa alegação, de que essas pessoas não podem ser salvas e que todas elas afundarão em destruição e perdição.

Resposta:

A essência de como aqueles nos círculos religiosos desafiam a Deus só pode ser revelada e dissecada após a vinda do Cristo encarnado. Ninguém entre a humanidade corrupta consegue enxergar a verdade e a essência do desafio a Deus dos círculos religiosos, porque os humanos corruptos não possuem nenhuma verdade. Só podem ser enganados, explorados e manipulados por falsos pastores e demônios anticristos para se unirem a eles na realização do mal e se tornarem cachorros vadios e cúmplices de Satanás no desafio a Deus. Isso é natural. […] Em seguida, vejamos como, durante a Era da Graça, o Senhor Jesus revelou a verdade e a essência de como forças anticrísticas malignas de alto escalão nos círculos religiosos continuamente desafiaram a Deus:

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque devorais as casas das viúvas e sob pretexto fazeis longas orações; por isso recebereis maior condenação.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.

Ai de vós, guias cegos! que dizeis: Quem jurar pelo ouro do santuário, esse fica obrigado ao que jurou. Insensatos e cegos! Pois qual é o maior; o ouro, ou o santuário que santifica o ouro? E: Quem jurar pelo altar, isso nada é; mas quem jurar pela oferta que está sobre o altar, esse fica obrigado ao que jurou. Cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? Portanto, quem jurar pelo altar jura por ele e por tudo quanto sobre ele está; e quem jurar pelo santuário jura por ele e por Aquele que nele habita; e quem jurar pelo céu jura pelo trono de Deus e por Aquele que nele está assentado.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. Guias cegos! que coais um mosquito, e engulis um camelo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro estão cheios de rapina e de intemperança. Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo, para que também o exterior se torne limpo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos, e dizeis: Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido cúmplices no derramar o sangue dos profetas. Assim, vós testemunhais contra vós mesmos que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Enchei vós, pois, a medida de vossos pais. Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? Portanto, eis que Eu vos envio profetas, sábios e escribas: e a uns deles matareis e crucificareis; e a outros os perseguireis de cidade em cidade; para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que mataste entre o santuário e o altar. Em verdade vos digo que todas essas coisas hão de vir sobre esta geração” (Mateus 23:13-36).

Essas são as palavras mais conhecidas do Senhor Jesus durante a Era da Graça, que revelam e julgam os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos judaicos.

A partir do fato de o Senhor Jesus ter pronunciado “sete ais” que revelaram e dissecaram os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos durante a Era da Lei, podemos ver que a maioria dos líderes religiosos eram fariseus hipócritas, que há muito tempo tinham sido forças malignas satânicas em oposição a Deus. Isso já é um fato indiscutível. […]

[…]

Os “sete ais” do Senhor Jesus que expuseram os fariseus já haviam revelado as trevas e a depravação dos círculos religiosos como iguais àquelas do mundo secular. Portanto, as pessoas podem ver plenamente que as ações dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos não serviam de modo algum a Deus, mas, ao contrário, O desafiavam e se opunham a Ele. Tinham a posição de sacerdotes e líderes que serviam a Deus, mas não praticavam a verdade e a justiça. Em vez disso, realizavam todo tipo de atos terríveis e até mesmo trataram Cristo encarnado como inimigo, condenando-O, perseguindo-O e pregando-O na cruz. Tendo cometido esses enormes pecados, como não poderiam atrair a ira de Deus? É por isso que Deus os odiava e Se enfurecia com eles, e é por isso que Ele os revelou, julgou e condenou. Isso é totalmente natural. Isso nos mostra que Deus não permite que alguém ofenda Seu caráter justo. Na Era da Graça, Deus, havia muito tempo, já desprezava e odiava os vários atos malignos contra a verdade e Ele Próprio praticados por esses sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos. As revelações e julgamentos impiedosos que Ele usou contra eles ilustram que Deus é justo e santo. Ele nunca elogiou aqueles nos círculos religiosos que servem a Deus, mas O desafiam. Deus se tornou carne precisamente para vir pessoalmente ao mundo humano para buscar Suas ovelhas, para salvar todos os que amam a verdade e conseguem ouvir a Sua voz. Deus escolhe todos os que sinceramente O querem e que conseguem aceitar a verdade. Durante o tempo da pregação do Senhor Jesus, todos os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos se tornaram alvos da condenação e eliminação de Deus. Isso revela Sua justiça e santidade. Somente Deus é amável, querido, respeitável e confiável, e os líderes, escribas e fariseus dos círculos religiosos eram todos hipócritas, cheios de mentiras, engano, insídia e maldade. Eram todos da laia de víboras que enganavam e controlavam as pessoas e desafiavam a Deus. Eram precisamente o tipo de pessoa que deveria ser abandonada. Durante a Era da Graça, quando o Senhor Jesus estava realizando Sua obra de redenção, nenhum sumo sacerdote, escriba ou fariseus judaicos jamais se prostrou arrependido diante do Senhor Jesus. Tampouco muitos fariseus realmente refletiram e se arrependeram de seus atos malignos depois que o Senhor Jesus foi pregado na cruz e concluiu Sua obra de redenção. Se houve, foram apenas alguns indivíduos. Esses fatos são suficientes para provar que os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos eram todos demônios que odiavam a verdade e desafiavam a Deus. Não importa quanto mal tenham praticado, até mesmo pregando o Senhor Jesus na cruz, nunca se arrependeram de seus atos pecaminosos. Essa questão é verdadeiramente instigante. Não é difícil ver aqui que a maioria dos líderes em círculos religiosos são falsos pastores que servem a Deus, mas O desafiam. São verdadeiramente demônios anticristos — a personificação de Satanás. No entanto, muitas pessoas que creem em Deus ainda os adoram e os seguem. Isso basta para mostrar que os humanos são totalmente corruptos e que já foram enganados por mentiras e pecados. Satanás cegou seus olhos. Embora tenham sido arruinados pelos demônios, se recusam teimosamente a mudar, como se já estivessem mortos. Portanto, podemos ver quão difícil é a obra de Deus de salvação desses seres humanos profundamente corrompidos! Essa é uma questão crucial sobra a qual todos os humanos corruptos deveriam refletir e que deveriam reconhecer.

[…]

A Bíblia registra muitas situações em que os sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos desafiam o Senhor Jesus e O condenam. As pessoas podem ver aqui que esses sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos só se concentravam em realizar ritos religiosos e ensinar as pessoas a seguir as regras e aplicar às leis. Isso basta para mostrar que eles não praticavam nenhuma verdade quando acreditavam em Deus e não tinham realidade alguma. Eram bem versados na Bíblia e estudavam a lei, mas não conheciam a Deus de maneira alguma. A coisa mais detestável é que podiam até mesmo matar os profetas e pessoas justas. Não só não aceitavam ou se submetiam a Cristo, que havia Se tornado carne e expressado verdades, mas, em vez disso, puderam até mesmo O condenar, capturar, enganar e assassinar, tornando-se inimigos de Deus. Portanto, o ódio de Deus por eles estava profundamente enraizado, e Ele os revelou, dissecou e condenou. Mais ainda, isso revela que Deus é um Deus justo e santo. Ele gosta dos que praticam a justiça e odeia os que praticam o mal. Deus nunca elogiou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos judaicos. Ele apenas os revelou, julgou e amaldiçoou. Esse é um fato verdadeiro reconhecido por todos os que creem no Senhor Jesus. Se as pessoas realmente compreendem a Bíblia, por que não conseguem usar as palavras do Senhor Jesus para reconhecer as cores verdadeiras hipócritas e resistentes a Deus dos pastores e presbíteros contemporâneos nos círculos religiosos? Por que as pessoas não conseguem ficar do lado do Senhor Jesus para distinguir e abandonar a ingrata laia de víboras que servem a Deus, mas O desafiam? Se as pessoas realmente entendessem a Bíblia, deveriam ser capazes de ver um fato ainda mais aterrorizante, de que a maioria dos líderes e pastores nos círculos religiosos atuais desempenha o mesmo papel dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus que desafiaram nosso Senhor Jesus durante o Era da Graça. Ainda estão desafiando Deus Todo-Poderoso que se encarnou nos últimos dias, e seus pecados são ainda maiores do que os dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus que desafiaram o Senhor Jesus. Eles odeiam a verdade ao extremo e temem profundamente serem excluídos quando as pessoas escolhidas por Deus aceitarem o verdadeiro caminho, se submeterem à obra de Deus e forem ganhas por Deus. Portanto, não hesitam em inventar mentiras e rumores para enganar as pessoas e até mesmo distorcem a verdade, distorcem os fatos, incriminam, enganam, caluniam e condenam, e descarada e intencionalmente interpretam mal a Bíblia a fim de condenar a Cristo e blasfemar contra a obra do Espírito Santo e as declarações de Deus. A fim de salvar suas posições e sustento, usam todo tipo de recursos desprezíveis para julgar a Deus, blasfemar contra Ele e desafiá-Lo. Seus atos são integralmente idênticos aos vários truques satânicos usados pelos sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos para desafiar o Senhor Jesus. Estão todos percorrendo a senda do anticristo de se opor a Deus. Ao observar as várias formas externas de servir a Deus — embora internamente resistentes a Ele — realizadas pela maioria dos líderes e pastores dos círculos religiosos, podemos ver que há principalmente sete atos malignos que há muito vêm provocando a ira de Deus. E eles certamente serão punidos. Os sete atos malignos realizados pela maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos estão listados aqui:

1. Eles só se envolvem em rituais religiosos e preservam e proclamam as heranças e doutrinas da humanidade, mas abandonam os mandamentos de Deus. Nunca ensinam as pessoas a se submeter a Deus, a conhecê-Lo ou a ouvir Suas palavras. Não falam da realidade da verdade de modo algum e nunca usam as palavras de Deus para revelar as trevas nos círculos religiosos para que as pessoas saibam sobre a era do mal.

2. Não reverenciam a Deus de maneira alguma. Não guardam um lugar para Ele em seu coração e até tomam ávida e sorrateiramente das ofertas a Deus. Não conseguem verdadeiramente servi-Lo, mas tomam as ofertas feitas a Deus para seu sustento e muitas vezes pedem e obrigam as pessoas a doar para que possam viver com mais luxo, tornando-se verdadeiros vampiros e parasitas.

3. Circulam por terra e mar para atrair as pessoas para sua igreja, e, quando conseguem, as pessoas são enganadas e controladas para que se tornem escravos delas. Não dão às pessoas o direito de escolher livremente o caminho verdadeiro, não permitem que investiguem o verdadeiro caminho nem busquem a manifestação e a obra de Deus, fazendo com que sejam reduzidas a filhos do inferno. É o cego conduzindo os cegos e todos cairão na cova.

4. Em suas pregações, roubam frequentemente a glória de Deus para se exibir e dar testemunho de si mesmo para que as pessoas os imitem, admirem e sigam, fazendo com que elas os idolatram a fim de enganá-las e controlá-las. Nunca dão testemunho de Deus honesta e verdadeiramente nem honram Sua grandeza para que as pessoas se submetam a Ele e O adorem.

5. Odeiam a verdade e invejam principalmente as pessoas que buscam e compreendem a verdade, a quem reprimem, rejeitam e condenam. Permitem apenas que as pessoas os adorem e sigam, mas impedem e restringem sua aceitação de Cristo e fecham as igrejas porque temem que as pessoas testemunhem a obra de Deus nos últimos dias.

6. Para salvar suas posições e sustento, até mesmo inventam todo tipo de rumores e mentiras para caluniar e condenar a Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso, e blasfemar contra Ele. Permeiam tudo com trevas e até preferem uma luta de vida e morte contra Deus até o fim. É óbvio que não servem a Deus, mas sim às suas posições e sustento.

7. Não admitem o fato da encarnação de Deus nem creem na palavra e obra de Deus encarnado nos últimos dias. Isso basta para provar que todos têm a natureza e substância dos anticristos que odeiam a verdade e percorrem a senda do anticristo de servir a Deus, mas desafiando-O e se opondo a Ele.

Esses sete atos malignos cometidos pelas forças anticrísticas nos círculos religiosos que desafiam a Deus são fatos que são abertamente reconhecidos por todos os crentes em Deus. As características desses sete atos malignos cometidos atualmente nos círculos religiosos possuem exatamente a mesma essência dos “sete ais” pelos quais o Senhor Jesus revelou e julgou os fariseus. Isso basta para provar que, por muito tempo, os líderes religiosos sempre aparentaram servir a Deus, mas, na verdade, O desafiavam e percorriam a senda do anticristo. Esses fatos também expuseram que todos eles têm a natureza e essência satânica de odiar a verdade e desafiar a Deus. Portanto, podem se tornar as forças hostis a Cristo dos últimos dias, e eles levam os círculos religiosos às trevas e ao mal. Isso cumpre integralmente a profecia do livro do Apocalipse da Bíblia segundo a qual os círculos religiosos são “a grande meretriz” e “a grande Babilônia”. Agora, algumas pessoas que amam a Deus e anseiam por Sua manifestação já enxergaram a natureza e essência anticrística desses fariseus modernos e começaram a abandonar os círculos religiosos para procurar os passos da obra de Deus. Embora esses “fariseus” dos círculos religiosos estejam claramente cientes de que todas as palavras expressas por Cristo dos últimos dias são verdades e são julgamentos e castigos dirigidos a humanos corruptos, mesmo assim optam por assumir uma atitude de desafiar, julgar, condenar e se opor a Deus devido ao seu ódio pela verdade. O mais importante é que também cometeram o pecado hediondo de blasfemar contra o Espírito Santo e a obra de Deus. As três principais manifestações desse pecado são as seguintes:

1. Eles inventam mentiras para caluniar a carne de Deus. Isso é uma blasfêmia séria contra Deus.

2. Tratam as palavras de Deus como palavras humanas e dizem que há espíritos malignos nas palavras de Deus que enfeitiçam as pessoas quando elas as leem. Isso é uma blasfêmia séria contra Deus.

3. Descrevem a obra de Deus nos últimos dias como a obra de espíritos malignos, o que equivale a dizer que a obra do Espírito Santo é a obra de espíritos malignos. Isso é uma blasfêmia contra o Espírito Santo.

Nos círculos religiosos, as pessoas estão espalhando blasfêmias sérias contra Deus desses três aspectos. Se realmente fossem pessoas que reverenciassem a Deus, não ousariam dizer tais coisas de modo algum. Lembrando os dias de pregação do nosso Senhor Jesus, naquele tempo havia pessoas religiosas que diziam que o Senhor Jesus usava Belzebu, o rei dos demônios, para dispersar os demônios. Isso foi verdadeiramente cometer o pecado de blasfemar contra o Espírito Santo. O Senhor Jesus disse: “Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada” (Mateus 12:31). Nos círculos religiosos atuais, a maioria dos líderes e pastores sai por aí espalhando rumores e difamações que blasfemam o Espírito Santo. Independentemente de quais possam ser suas intenções e objetivos, já cometeram o pecado de blasfemar contra o Espírito Santo. Os que verdadeiramente reverenciam a Deus jamais ousariam falar de modo tão negligente sem conduzir uma investigação detalhada sobre o verdadeiro caminho, no entanto, eles julgaram arbitrariamente que a Relâmpago do Oriente é obra de espíritos malignos e que as pessoas são enganadas no momento em que ouvem sua mensagem. Isso é realmente ridículo! […] A maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos já foram revelados como sendo precisamente aqueles que percorrem a senda do anticristo. Para manter seu status e sustento, eles lutam desesperadamente contra Cristo até o fim. Seu coração está endurecido em seu âmago, eles não têm arrependimento e acham que, no final das contas, Deus chegará a um acordo com eles, revelando a Si mesmo e chamando-os do céu da maneira como o Senhor Jesus fez com Paulo durante a Era da Graça. Pregar Deus na cruz e depois querer receber Sua misericórdia é um descaramento extremo. Eles são tolos e intransigentes até a morte, exibindo atitudes “intransigentes e resolutas” típicas do “espírito heroico” das dinastias religiosas. Isso cumpre a profecia do livro de Hebreus na Bíblia: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários” (Hebreus 10:26-27).

[…] Esse é um período crucial para divulgar o evangelho do reino. Muitas pessoas, ao investigar o verdadeiro caminho, ficam atordoadas e são enganadas pelas mentiras e rumores dos demônios anticristos nos círculos religiosos. São enganadas pelas falácias e heresias do grande dragão vermelho, de modo que não ousam aceitar o verdadeiro caminho. Muitas outras pessoas, ao investigar o verdadeiro caminho, foram impedidas e enganadas por líderes e pastores em círculos religiosos, de modo que não podem vir diante de Deus. É assim que suas vidas são arruinadas e sufocadas por líderes religiosos, pastores e o grande dragão vermelho. Pastores e líderes em círculos religiosos lutando contra Deus por Seus escolhidos é depravação ao ponto de serem inimigos de Deus. Nem de longe dão aos escolhidos de Deus o direito de investigar o verdadeiro caminho ou de escolher livremente. Esse fato maligno elucida adequadamente que eles, assim como o grande dragão vermelho, são demônios que pisoteiam e engolem vidas e almas humanas inteiras. Já cometeram esse pecado hediondo de ofender a Deus — o fato de poderem impedir tão desenfreadamente que as pessoas aceitem o verdadeiro caminho e retornem para Deus não os expõe como cúmplices e aliados de Satanás? A dívida de sangue que eles têm com a humanidade deve ser paga integralmente. Deus retribuirá a cada um deles segundo suas ações individuais, e essa é a razão essencial pela qual Deus não Se revela nem opera dentro de círculos religiosos em Sua encarnação nos últimos dias. A maneira como o Senhor Jesus odiou, expôs e julgou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus de círculos religiosos é a maneira como Deus Todo-Poderoso nos últimos dias odeia, expõe, julga e condena os pastores e presbíteros dos círculos religiosos modernos que percorrem a senda do anticristo. Pode-se ver que, quando Deus se manifestou em carne para operar novamente, embora Seu nome tenha mudado, Seu caráter e Sua essência não mudaram. Deus é sempre Deus, os humanos são sempre humanos, e Satanás é sempre inimigo de Deus. Essas são verdades imutáveis. As pessoas devem enxergar claramente a essência e a verdade dos círculos religiosos que servem a Deus, mas O desafiam, para que possam aceitar o verdadeiro caminho, obedecer à obra de Deus nos últimos dias e alcançar Sua salvação. Essa é uma questão urgente e não pode ser adiada, pois o dia de Deus está chegando. Como diz Deus Todo-Poderoso: “O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra misericórdia para com qualquer homem” (de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Há um fato que podemos ver na Bíblia: Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus não só não convocou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos, mas, pelo contrário, Ele os expôs e julgou. Em particular, todos os envolvidos na crucificação do Senhor Jesus na cruz foram severamente punidos e sofreram destinos terríveis. Esse é um fato reconhecido por todos. Deus Todo-Poderoso, que vem na Era do Reino, poderia ter misericórdia das forças anticrísticas nos círculos religiosos e perdoá-las? De jeito algum — porque Deus é justo e santo e não permite que ninguém ofenda o Seu caráter. Deus Todo-Poderoso já determinou seus finais e revelou claramente o fato pecaminoso de que a maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos atuais resiste a Deus. Vamos ver o que Deus Todo-Poderoso diz: “Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de pagar tributo vazio ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias a qualquer custo. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus é: não importa quão profunda seja a sua pregação, não importa quão elevada seja sua autoridade, você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas? Pergunto-lhes novamente: não é extremamente fácil para vocês cometerem os erros dos antigos fariseus, já que vocês não têm o menor entendimento de Jesus? Você consegue discernir o caminho da verdade? Consegue se certificar verdadeiramente de que não irá se opor a Cristo? Consegue acompanhar a obra do Espírito Santo? Se não sabe se irá ou não se opor a Cristo, então digo que você já está vivendo à beira da morte. Aqueles que não conheciam o Messias eram todos capazes de se opor a Jesus, ou de rejeitar a Jesus, de difamá-Lo. As pessoas que não entendem Jesus são todas capazes de negá-Lo, e de injuriá-Lo. Ademais, são capazes de ver a volta de Jesus como engano de Satanás, e mais pessoas irão condenar Jesus de volta à carne. Isso tudo não os deixa com medo? O que vocês enfrentarão será blasfêmia contra o Espírito Santo, a ruína das palavras do Espírito Santo às igrejas; e o desdém de tudo isso é expresso por Jesus. O que vocês podem ganhar de Jesus se estão tão atordoados? Como vocês podem entender a obra de Jesus quando Ele voltar à carne sobre uma nuvem branca, se vocês se recusam obstinadamente a perceber seus erros? Digo-lhes isto: as pessoas que não aceitam a verdade, mas aguardam cegamente a vinda de Jesus sobre nuvens brancas, certamente blasfemarão contra o Espírito Santo, e elas são a categoria que será destruída. Vocês simplesmente desejam a graça de Jesus e simplesmente desejam desfrutar o ditoso reino dos céus, mas vocês nunca obedeceram às palavras proferidas por Jesus e nunca receberam a verdade expressa por Jesus quando Ele voltar à carne. O que vocês entregarão em troca pelo fato de Jesus voltar sobre uma nuvem branca? É a sinceridade na qual vocês repetidamente cometem pecados e depois os confessam, uma vez após outra? O que vocês oferecerão em sacrifício a Jesus, que volta sobre uma nuvem branca? Seriam os anos de trabalho pelos quais vocês se exaltam? O que vocês irão entregar para fazer o Jesus regressado confiar em vocês? Seria essa natureza arrogante de vocês, que não obedece a nenhuma verdade?” (de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo Céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quantos buscam a verdade e seguem a justiça? São todos bestas como porcos e cães, liderando uma gangue de moscas fedorentas em um monte de estrume para sacudir a cabeça e incitar a desordem.[1] Eles acreditam que seu rei do inferno é o mais superior dos reis, sem perceber que não passam de moscas na podridão. Não só isso, mas eles também fazem observações caluniosas contra a existência de Deus ao contar com os porcos e os cães de seus pais. As minúsculas moscas pensam que seus pais são tão grandes quanto uma baleia dentada.[2] Será que não percebem que são diminutas, ainda que esses pais sejam porcos e cães impuros um bilhão de vezes maiores que elas mesmas? Inconscientes da própria baixeza, as moscas correm desvairadas sobre o pútrido odor desses porcos e desses cães, e têm a ideia ilusória de procriar futuras gerações. Isto é absolutamente vergonhoso! Com asas verdes nas costas (algo que se refere à alegação delas de que acreditam em Deus), elas se tornam convencidas e por toda parte se gabam da própria beleza e atratividade, lançando secretamente suas impurezas sobre o homem. E elas são até presunçosas, como se um par de asas com as cores do arco-íris pudesse esconder as próprias impurezas; e assim elas perseguem a existência do Deus verdadeiro (isto se refere à história inerente do mundo religioso). Mal sabe o homem que, apesar de as asas da mosca serem belas e encantadoras, ela não passa de uma mosca minúscula cheia de sujeira e coberta de germes. Com a força de seus pais porcos e cães, elas correm ensandecidas pela terra (isto se refere aos oficiais religiosos que perseguem Deus com o argumento de ter o apoio massivo do país, traindo o verdadeiro Deus e a verdade) com avassaladora ferocidade. É como se os fantasmas dos fariseus judaicos tivessem retornado com Deus à nação do grande dragão vermelho, de volta para seu antigo ninho. Mais uma vez eles começaram a tarefa da perseguição, dando continuidade à tarefa que se estende por vários milhares de anos. Esse grupo de degenerados está condenado a perecer na terra, no fim! Parece que, depois de vários milênios, os espíritos impuros se tornaram ainda mais engenhosos e dissimulados. Eles sempre pensam em maneiras de sabotar secretamente a obra de Deus. Eles são ardilosos e sagazes e desejam reencenar na terra natal a mesma tragédia de vários milênios atrás. Isso quase incita Deus a soltar um grito em voz alta e Ele mal consegue Se impedir de voltar ao terceiro céu e aniquilá-los” (de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

da comunhão do alto

Pense na Era da Graça, quando a humanidade profundamente corrupta pregou o Senhor Jesus na cruz. Qual era exatamente a natureza de sua ação? Para ser capaz de entregar o Senhor Jesus, que espalhou o caminho do reino do céu, ao rei dos diabos e, além do mais, dizer que o Senhor Jesus deve ser pregado na cruz e que elas prefeririam libertar um ladrão a não crucificar o Senhor Jesus: tal humanidade corrupta não era demoníaca? Somente demônios poderiam odiar tanto a Deus ao ponto de se envolverem numa rixa mortal com Deus. Os sumos sacerdotes, escribas e tantos seguidores gritaram em uníssono que o Senhor Jesus devia ser crucificado: só podiam ter sido uma multidão de demônios que odiava a Deus, não é verdade? Agora, a maioria dos pastores e líderes da comunidade religiosa, juntamente com muitos crentes, também não condenam Deus Todo-Poderoso a uma voz? Esses não são demônios que estão se opondo a Deus? Especialmente agora, quando o grande dragão vermelho resiste e condena loucamente a obra de Deus, a comunidade religiosa também toma o partido do grande dragão vermelho e até se une a ele para resistir a Deus, condená-Lo e blasfemar contra Ele. A raça humana está, assim, testemunhando que a comunidade religiosa e o grande dragão vermelho estão unidos formando uma linha de batalha unida e se juntando no acampamento de Satanás. A comunidade religiosa há muito tempo tem sido o cúmplice de Satanás, o que revela totalmente que a essência maligna e corrupta do servir a Deus da comunidade religiosa é, na verdade, resistir a Deus. Isso prova por completo que as palavras ditas pelo Senhor Jesus que expuseram e julgaram os fariseus judeus, revelaram precisamente a mesma essência corrupta e maligna da comunidade religiosa de hoje. A resistência a Deus da comunidade religiosa de hoje se iguala ou supera a da comunidade religiosa na Era da Graça. Elas são um grupo demoníaco de anticristos que Deus rejeitou e condenou, e elas pertencem inteiramente às forças malignas de Satanás. A partir disso, fica evidente que a corrupção da raça humana chegou a um extremo em que ela poderia realmente crucificar uma vez mais a Cristo, que nos últimos dias está proferindo verdade e emitindo julgamento. Isso é suficiente para mostrar que a raça humana foi tão corrompida por Satanás, que se transformou em demônios. […] O julgamento e o castigo de Deus nos últimos dias são a obra de pôr um fim ao destino de Satanás. É provável que Deus mostrará leniência a esses anticristos demoníacos da comunidade religiosa que está empenhada numa rixa mortal com o verdadeiro Deus encarnado dos últimos dias? Todos podem esperar para ver que visão será quando as nações e povos do mundo testemunharem a manifestação pública de Deus. Por que os povos lamentarão? Então a verdade será trazida à luz do dia!

da comunhão do alto

Notas de rodapé:

1. “Incitar a desordem” refere-se ao modo como as pessoas que são demoníacas agem sem controle, obstruindo a obra de Deus e se opondo a ela.

2. “Uma baleia dentada” é usada de forma jocosa. É uma metáfora sobre como as moscas são tão pequenas que porcos e cães parecem grandes como baleias para elas.

Anterior:Pergunta 35: A maioria das pessoas em círculos religiosos crê que os pastores e os presbíteros foram selecionados e instituídos pelo Senhor e que todos eles são pessoas que servem ao Senhor em igrejas. Se seguirmos e obedecermos a esses pastores e presbíteros, estaremos, na verdade, obedecendo e seguindo ao Senhor. O que exatamente significa obedecer e seguir ao homem, e o que exatamente significa obedecer e seguir a Deus? A maioria das pessoas não entende esse aspecto da verdade. Por favor, comuniquem conosco sobre essa questão.

Próximo:Pergunta 37: Embora pastores e presbíteros detenham o poder em círculos religiosos e percorram a senda dos fariseus hipócritas, nós cremos no Senhor Jesus e não neles; então como vocês podem dizer que nós também percorremos a senda dos fariseus? Não podemos mesmo ser salvos através da nossa fé dentro da religião?

Conteúdo Relacionado