Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cem perguntas e respostas sobre investigar o caminho verdadeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Deus é a fonte da vida do homem

Velocidade

Deus é a fonte da vida do homem

Desde o momento em que chega a este mundo chorando, você começa a executar o seu dever. Ao assumir seu papel no plano e na ordenação de Deus, você começa sua jornada na vida. Não importa o seu passado, não importa a jornada à sua frente, ninguém pode escapar da orquestração e arranjo que o Céu fez e ninguém está no controle do próprio destino, pois apenas Aquele que governa todas as coisas é capaz de tal obra. Desde o dia em que o homem veio a existir, Deus tem feito Sua obra desse jeito, gerenciando este universo e direcionando os ritmos da mudança em todas as coisas e as sendas nas quais se movem. Com o restante de todas as coisas, o homem é silenciosa e inconscientemente nutrido pela doçura, pela chuva e pelo orvalho de Deus. Como o restante de todas as coisas, o homem vive inconscientemente sob a orquestração da mão de Deus. O coração e o espírito do homem são guardados na mão de Deus e toda a vida do homem é observada pelos olhos de Deus. Não importa se você acredita nisso ou não, todas e cada uma das coisas, vivas ou mortas, vão se transformar, mudar, se renovar e desaparecer de acordo com os pensamentos de Deus. É assim que Deus preside sobre todas as coisas.

À medida em que a noite se aproxima silenciosamente, o homem permanece sem o saber, pois o coração do homem não pode perceber como a escuridão se aproxima ou de onde vem. À medida que a noite silenciosamente desaparece, o homem acolhe a luz do dia, mas quanto a de onde veio a luz e como a luz dispersou a escuridão da noite, o homem sabe menos ainda e está menos ainda consciente. Essas alternâncias recorrentes entre dia e noite levam o homem de um período para o outro, de um pano de fundo histórico para o próximo, enquanto asseguram também que a obra de Deus em cada período e Seu plano para cada era sejam realizados. O homem atravessou essas eras diferentes com Deus, mas não sabe que Deus governa o destino de todas as coisas e de todos os seres vivos nem como Deus orquestra e dirige todas as coisas. Isso é algo que escapa ao conhecimento do homem desde os tempos imemoriais até o presente. Quanto às razões para isso, não é porque os caminhos de Deus são elusivos demais ou porque o plano de Deus ainda está para ser realizado, mas porque o coração e o espírito do homem estão muito distantes de Deus, ao ponto de o homem permanecer a serviço de Satanás ao mesmo tempo em que segue a Deus – e nem está consciente disso. Ninguém busca ativamente os passos de Deus ou a aparência que Ele manifesta, ninguém deseja existir sob o cuidado e a guarda de Deus. Ao contrário, eles preferem confiar na corrosão de Satanás, o maligno, para adaptar-se a este mundo e às regras de existência que os homens ímpios seguem. Nesse ponto, o coração e o espírito do homem são oferecidos como um tributo a Satanás e tornam-se o sustento de Satanás. Além disso, o coração e o espírito humano transformam-se em um lugar no qual Satanás pode residir e em um adequado parque de diversões para ele. Dessa forma, o homem inconscientemente perde sua compreensão acerca dos princípios de ser humano, do valor e do propósito da existência humana. As leis de Deus e a aliança entre Deus e o homem gradualmente desaparecem do coração do homem e ele deixa de buscar a Deus ou prestar-Lhe atenção. Conforme o tempo passa, o homem não entende mais por que Deus o criou, nem compreende mais as palavras que vêm da boca de Deus nem tudo o que procede de Deus. O homem começa a resistir às leis e aos decretos de Deus e o coração e o espírito do homem ficam amortecidos… Deus perde o homem que Ele criou originalmente e o homem perde a raiz de seu princípio: essa é a aflição desta espécie humana. Na verdade, desde o princípio até hoje, Deus encenou uma tragédia para a humanidade, na qual o homem é tanto o protagonista quanto a vítima; quanto a quem é o diretor dessa tragédia, ninguém pode responder.

Na vasta extensão do mundo, mudanças incontáveis ocorreram, oceanos acumularam terra formando campos, campos ficaram alagados e formaram oceanos, repetidamente. Ninguém é capaz de liderar e guiar esta raça humana, a não ser Aquele que governa todas as coisas no universo. Não há ninguém poderoso para trabalhar e fazer os preparativos para esta humanidade, muito menos alguém que seja capaz de liderar esta espécie humana para seu destino de luz e libertá-la das injustiças terrenas. Deus lamenta o futuro da humanidade e sofre por sua queda, fica doído que a humanidade marche, passo a passo, para a decadência e para o caminho sem retorno. Uma humanidade que partiu o coração de Deus e renunciou a Ele para buscar o Maligno: ninguém nunca pensou na direção que uma humanidade como esta poderia seguir? É precisamente por essa razão que ninguém sente a ira de Deus. Ninguém busca um caminho de agradar a Deus nem tenta se aproximar de Deus, e além disso, ninguém busca compreender a tristeza e a dor de Deus. Mesmo após ouvir a voz de Deus, o homem continua em sua própria senda, persiste em afastar-se Dele, evitando a graça e o cuidado de Deus, rejeitando a verdade de Deus e preferindo vender-se para Satanás, o inimigo de Deus. E quem foi que pensou – caso o homem persista em ser obstinado – em como Deus agirá em relação a essa humanidade que O dispensou sem sequer um olhar para trás? Ninguém sabe que a razão para os repetidos avisos e exortações de Deus são porque Ele guarda em Suas mãos uma calamidade sem precedentes que Ele preparou, que será insuportável para a carne e a alma do homem. Essa calamidade não é meramente uma punição da carne, mas também da alma. Você deve saber disto: quando o plano de Deus falhar e Seus avisos e exortações não gerarem resposta, que tipo de ira Ele liberará? Será como nada jamais experimentado ou ouvido por qualquer ser criado. E, então, digo que essa calamidade é sem precedentes e nunca mais se repetirá. Isso acontece porque é o plano de Deus criar a humanidade apenas esta vez e salvar a humanidade apenas esta vez. Essa é a primeira vez e é também a última. Por isso, ninguém pode compreender as intenções meticulosas e a fervorosa expectativa com a qual Deus salva a humanidade desta vez.

Deus criou este mundo e trouxe o homem, um ser vivo ao qual Ele concedeu a vida, para dentro dele. Em seguida, o homem veio a ter pais e parentes e não estava mais só. Desde que colocou os olhos pela primeira vez neste mundo material, o homem estava destinado a existir dentro da ordenação de Deus. É o sopro de vida de Deus que sustenta cada ser vivo pelo seu crescimento até a vida adulta. Durante esse processo, ninguém acha que o homem está crescendo sob os cuidados de Deus, ao contrário, eles acreditam que o homem cresce sob o amor e o cuidado de seus pais e que é seu próprio instinto de vida que governa esse seu processo de crescimento. Isso acontece porque o homem não sabe quem concedeu a vida ou de onde ela veio, menos ainda como o instinto da vida cria milagres. O homem sabe apenas que o alimento é a base da continuidade da vida, que a perseverança é a fonte da existência da vida e que as crenças em sua mente são o capital do qual sua sobrevivência depende. O homem está completamente alheio à graça e a providência que vêm de Deus e, dessa forma, gasta à toa a vida que lhe foi concedida por Deus, sem nenhum propósito… Nem um homem sequer dessa humanidade que Deus guarda dia e noite toma a iniciativa de adorá-Lo. Deus apenas continua a operar no homem, de quem não espera mais nada, conforme havia planejado. Ele faz isso na esperança de que um dia o homem acordará de seu sonho e, de repente, compreenderá o valor e o propósito da vida, o preço que Deus pagou por tudo que tem dado ao homem e a preocupação ansiosa com a qual Deus espera que o homem volte para Ele. Ninguém jamais examinou os segredos que governam a origem e a continuação da vida do homem. Só Deus, que entende tudo isso, resiste silenciosamente à dor e aos golpes dados pelo homem, que recebeu tudo de Deus, mas não é grato. O homem dá por certo tudo o que a vida traz e, semelhantemente, é uma “questão de costume” que Deus seja traído pelo homem, esquecido pelo homem e extorquido pelo homem. Será que o plano de Deus é mesmo de tal importância? Será que o homem, esse ser vivo que veio das mãos de Deus, é realmente tão importante? O plano de Deus é certamente de importância; entretanto, o ser vivo criado pela mão de Deus existe para bem do Seu plano. Assim, Deus não pode devastar Seu plano por ódio a esta raça humana. É pelo bem de Seu plano e do sopro que exalou, que Deus resiste a todo o tormento, não pela carne do homem, mas pela vida do homem. Ele o faz para recuperar não a carne do homem, mas a vida que Ele soprou. Esse é o Seu plano.

Todos os que vêm a este mundo devem experimentar a vida e a morte, e a maioria deles passa pelo ciclo da morte e do renascimento. Os que estão vivos morrerão em breve e os mortos logo retornarão. Tudo isso é o curso da vida preparado por Deus para cada ser vivo. Entretanto, esses curso e ciclo são exatamente a verdade que Deus deseja que o homem veja: que a vida concedida ao homem por Deus é sem limites e irrestrita por fisicalidade, tempo ou espaço. Esse é o mistério da vida concedida ao homem por Deus e a prova de que ela vem Dele. Embora muitos possam não acreditar que a vida venha de Deus, o homem inevitavelmente desfruta de tudo que vem de Deus, quer acredite na Sua existência ou a negue. Se Deus um dia mudar de ideia repentinamente e desejar retomar tudo que existe no mundo e recuperar a vida que Ele deu, então tudo deixará de existir. Deus usa Sua vida para prover para todas as coisas, tanto vivas quanto sem vida, colocando tudo na boa ordem pela virtude de Seu poder e autoridade. Essa é uma verdade que ninguém pode conceber ou entender facilmente e tais verdades incompreensíveis são a própria manifestação e testamento da força vital de Deus. Agora, deixe-Me contar-lhe um segredo: a grandeza e o poder da vida de Deus não podem ser sondados por nenhuma criatura. É assim hoje, foi assim no passado e será assim no porvir. O segundo segredo que devo transmitir é este: a fonte da vida vem de Deus, para todos os seres criados, independentemente da diferença de forma e estrutura. Não importa que tipo de ser vivo seja, você não pode mover-se contra a senda da vida que Deus estabeleceu. Em todo caso, tudo o que desejo é que o homem entenda isso: sem o cuidado, a guarda e a providência de Deus, ele não pode receber o que foi destinado a receber, não importa o quão diligentemente tente ou quão arduamente se esforce. Sem a provisão de vida de Deus, o homem perde o senso do valor de viver e o sentido do propósito da vida. Como Deus poderia permitir que um homem que desperdiça frivolamente o valor da Sua vida possa ser tão despreocupado? Como já disse: não se esqueça de que Deus é a fonte da sua vida. Se o homem falhar em estimar tudo que Deus concedeu, Deus não apenas tomará de volta tudo que deu no princípio, como também exigirá do homem, como compensação, o dobro do preço de tudo que Ele tem dado.

26 de maio de 2003

Anterior:Prefácio

Próximo:Deus preside o destino de toda a humanidade

Coisas que talvez lhe interessem