Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cem perguntas e respostas sobre investigar o caminho verdadeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

38. Como confirmar de fato que Deus Todo-Poderoso é o Jesus que retornou?

A resposta da palavra de Deus:

Primeiro, Ele é capaz de inaugurar uma nova era; segundo, Ele é capaz de suprir a vida do homem e mostrar ao homem o caminho a seguir. Isso é suficiente para estabelecer que Ele é o Próprio Deus. No mínimo, a obra que Ele faz pode representar totalmente o Espírito de Deus, e de tal obra pode-se ver que o Espírito de Deus está dentro Dele. Como a obra feita pelo Deus encarnado foi principalmente para introduzir uma nova era, liderar novas obras e abrir novas circunstâncias, essas poucas condições são suficientes para estabelecer que Ele é o próprio Deus.

de ‘A diferença entre o ministério do Deus Encarnado e o dever do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Para estudar tal coisa não é difícil, mas requer que cada um de nós conheçamos esta verdade: Ele que é o Deus encarnado deve manter a substância divina, e Ele que é o Deus encarnado deve manter a expressão de Deus. Desde que Deus Se tornar carne, Ele levará adiante a obra que tem que fazer, e desde que Se torna carne, Ele expressará o que Ele é, e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar à humanidade o caminho. Carne que não contenha a substância de Deus, certamente não é o Deus encarnado; disto não há dúvida. Para investigar se é o Deus encarnado, o homem deve determinar isto a partir do caráter que Ele expressa e as palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não o Deus encarnado, se é ou não o verdadeiro caminho, deve ser julgado pela substância. E assim, ao determinar[a] se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção à Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas Sua aparência exterior, e ignora a Sua substância, então isto mostra a ignorância e a ingenuidade do homem. Aparência exterior não determina substância, e mais, a obra de Deus nunca foi de acordo com as concepções humanas. A aparência exterior de Jesus não estava em conflito com as concepções dos homens? Sua aparência e suas roupas não eram capazes de fornecer alguma dica de Sua verdadeira identidade? Não foi por isto que os primeiros Fariseus se opuseram a Jesus porque eles olharam simplesmente Sua aparência externa, e não guardaram no coração as palavras que Ele falava? É Minha esperança que irmãos e irmãs que buscam a aparência de Deus não repitam a tragédia da história. Vocês não devem se tornar os Fariseus dos tempos modernos nem pregar Deus na cruz novamente. Vocês deveriam considerar cuidadosamente como receber o retorno de Deus, e devem ter uma mente clara de como ser alguém que se submete à verdade. Esta é a responsabilidade de todos que estão esperando pelo retorno de Jesus sobre as nuvens.

de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”

A obra que está sendo feita no presente tem movido adiante a obra da Era da Graça; isto é, a obra que está totalmente sob o plano de gestão de seis mil anos tem se movido adiante. Apesar de a Era da Graça ter terminado, a obra de Deus tem feito progresso. Por que Eu digo repetidamente que este estágio da obra é construído sobre a Era da Graça e a Era da Lei? Isto significa que a obra deste dia é uma continuação da obra feita na Era da Graça e é um avanço sobre o que foi feito na Era da Lei. Os três estágios são muito bem interconectados, e cada elo na corrente está firmemente atado ao próximo. Por que Eu também digo que este estágio da obra é construído sobre o que foi feito por Jesus? Supondo que este estágio não foi construído sobre o que foi feito por Jesus, Ele teria que ser crucificado novamente neste estágio, e a obra redentora do estágio anterior teria que ser toda feita novamente. Isto seria sem sentido. Por isso, não é que a obra esteja completamente terminada, mas que a era se moveu adiante, e o nível da obra foi elevado ainda mais alto do que antes. Pode-se dizer que este estágio da obra foi construído sobre o fundamento da Era da Lei e sobre a rocha da obra de Jesus. A obra é construída estágio por estágio, e este estágio não é um novo começo. Somente a combinação dos três estágios da obra pode ser considerada o plano de gestão de seis mil anos. A obra neste estágio é feita sobre o fundamento da obra da Era da Graça. Se estes dois estágios da obra não estivessem relacionados, então, por que a crucificação não foi repetida neste estágio? Por que Eu não carrego os pecados do homem? Eu não venho por meio da concepção pelo Espírito Santo, nem carrego os pecados do homem por meio da crucificação; antes, Eu estou aqui para castigar o homem diretamente. Se o Meu castigo ao homem e a Minha vinda agora, não pela concepção do Espírito Santo, não seguisse a crucificação, então, Eu não seria qualificado para castigar o homem. É precisamente porque sou um com Jesus é que Eu venho diretamente para castigar e julgar o homem. A obra neste estágio é construída inteiramente sobre a obra do estágio precedente. É por isso que somente a obra deste tipo pode levar o homem, passo a passo, à salvação. Jesus e Eu viemos de um Espírito. Embora não tenhamos relação nas Nossas carnes, os Nossos Espíritos são um; mesmo que o conteúdo do que Nós fazemos e a obra que Nós assumimos não sejam os mesmos, Nós somos semelhantes em essência; as Nossas carnes tomam formas diferentes, mas isto é devido à mudança na era e nos diferentes requisitos da Nossa obra; os Nossos ministérios não são semelhantes, por isso, a obra que Nós produzimos e o caráter que Nós revelamos ao homem também são diferentes. É por isso que o que o homem vê e entende neste dia é diferente do que no passado; isto se dá por causa da mudança na era. Por tudo isso, Eles são diferentes no gênero e na forma das carnes Deles, e Eles não nasceram da mesma família, ainda menos no mesmo período de tempo, os Espíritos Deles são, não obstante a isso, um. Por tudo isso, as carnes Deles não compartilham nem sangue nem parentesco físico de tipo algum, não pode ser negado que Eles são a encarnação de Deus em dois períodos de tempo diferentes. Que Eles são as carnes encarnadas de Deus é uma verdade irrefutável, embora não sejam da mesma linhagem e não compartilhem uma linguagem humana comum (um era um macho que falava a língua dos judeus e o outro uma fêmea que fala somente chinês). É por esses motivos que Eles viveram em diferentes países para fazerem a obra que convinha a cada um fazer e em períodos diferentes de tempo também. A despeito do fato de que Eles são o mesmo Espírito, com posse da mesma essência, não há semelhanças absolutas, de modo algum, entre as cascas externas das carnes Deles. Tudo o que eles compartilham é a mesma humanidade, mas no que se refere à aparência externa das carnes Deles e as circunstâncias do nascimento Deles, Eles não são semelhantes. Estas coisas não têm impacto sobre a obra respectiva Deles nem sobre o conhecimento que o homem tem Deles, pois, em última análise, Eles são o mesmo Espírito e ninguém pode separá-Los. Apesar de Eles não serem relacionados por meio do sangue, todo o ser Deles está encarregado dos Espíritos Deles, que aloca a Eles diferentes obras em diferentes períodos de tempo e as carnes Deles a diferentes linhagens. De modo semelhante, o Espírito de Jeová não é o pai do Espírito de Jesus, e o Espírito de Jesus não é o filho do Espírito de Jeová: Eles são um e o mesmo Espírito. Do mesmo modo como se dá com o Deus encarnado de hoje e Jesus. Apesar de Eles não serem relacionados por sangue, Eles são um; isto se dá porque os Espíritos Deles são um.

de ‘As duas encarnações completam o significado da encarnação’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. O texto original diz “quanto a”.

Anterior:Como distinguir entre a obra de Deus e a obra do homem?

Próximo:Cada denominação dentro do mundo religioso acredita que o seu é o verdadeiro caminho, então como se distingue o caminho verdadeiro dos caminhos falsos?

Coisas que talvez lhe interessem